Réveillon. Pets morrem de medo do barulho de fogos de artifício - Reprodução Internet
Réveillon. Pets morrem de medo do barulho de fogos de artifícioReprodução Internet
Por

Principal protagonista das festas de Réveillon os fogos de artifício são também os maiores vilões dos pets nessa época do ano. O barulho para eles é assustador e pode trazer vários problemas como medo, ansiedade e irritabilidade, desse último compactuo também. O espetáculo das luzes no céu é lindo, mas o barulho... E o estresse que ele pode causar ao animal é tanto que ele corre risco até de se machucar com gravidade na hora das explosões.

Para amenizar os sintomas desse momento, o veterinário e fundador da Animal Place, Jorge Morais, dá algumas dicas e ressalta que, antes de qualquer método a ser adotado pelo tutor é imprescindível consultar um veterinário antes porque é ele que vai indicar o melhor a se fazer.

- Acomode o pet em um local onde possa mantê-lo em segurança e com menor ruído possível;

- Não deixe os bichos presos em correntes na hora dos fogos. Em pânico eles podem se machucar e até se enforcar;

- Mantenha as portas e janelas trancadas. Isso vai evitar que os pets fujam. Se morar em apartamento, verifique se as telas de proteção das janelas e de outros locais estão firmes;

- Tape os ouvidos do animal com um chumaço de algodão parafinado (hidrófobo). Só não se esqueça de retirá-lo assim que o barulho cessar, já que podem causar infecções caso fiquem por muito tempo;

- Existe uma técnica chamada de TTouch, que consiste em atar o cão com um pano para que a circulação sanguínea do corpo do animal seja estimulada, diminuindo assim, as tensões e a irritabilidade. Alguns profissionais são contra esse método e outros, a favor. Porém, ele não deve ser usado sem orientação do veterinário. A amarração de forma errada pode fazer mal ao pet.

- Nunca deixe o pet sozinho na hora dos fogos. A companhia do dono ajuda a passar mais segurança e amenizar o estresse.

Siga essas dicas e tenha um ano novo feliz.

Você pode gostar
Comentários