AS CONTAS DE CRIVELLA

Por O Dia

A prefeitura será convidada a prestar esclarecimentos ao Tribunal de Contas do Município sobre o orçamento deste ano. Secretária de Fazenda, Maria Eduarda Gouvêa terá, junto com sua equipe, que detalhar as receitas e as despesas do cofre municipal. Ainda não está claro para os conselheiros da corte qual é o real fluxo de caixa da prefeitura. O encontro será determinante para o TCM saber se deve ou não acender o sinal de alerta, já que cabe ao tribunal julgar as contas do prefeito.

O ofício com o convite será enviado até amanhã pelo conselheiro Nestor Rocha, sorteado para relatar o parecer sobre as contas do município referentes a 2017. Os esclarecimentos estão previstos para ocorrer na semana que vem.

Mudança em um mês

Concursados, os três auditores substitutos do Tribunal de Contas do Estado abriram mão de que algum integrante do trio ocupasse a vaga deixada pelo ex-conselheiro Jonas Lopes havia discussão se a vaga seria de um funcionário de carreira ou indicação política de Pezão. Mudaram de opinião em pouco mais de um mês. No dia 28 de setembro, haviam reafirmado o interesse na vaga em sessão extraordinária no TCE. No último dia primeiro, assinaram a desistência.

Conversas

O ato fez com que o Sindicato dos Servidores do TCE emitisse nota externando "profunda perplexidade" com a desistência do trio, que, antes do anúncio, encontrou-se com o deputado estadual Edson Albertassi (PMDB), indicado por Pezão para a vaga. À Coluna, Albertassi disse que a conversa foi "no sentido de trabalhar pela harmonia" dos poderes Executivo e Legislativo. "Não teve forçação de barra. Foi maturidade institucional. Lamento a fala do presidente do sindicato. Talvez fale mal de mim porque não me conhece."

Faltou a certidão

Condenado em primeira instância ao pagamento de 20 salários mínimos por expor a imagem de um adolescente em seu Facebook, o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSC) foi absolvido pelo Superior Tribunal de Justiça. Na legenda, o parlamentar escrevera "16 anos...E...estuprador!!! Esse não tem direito". A absolvição, porém, ocorreu por uma falha do Ministério Público do Rio. A Justiça alegou que o MP não anexou nos autos a certidão de identidade do jovem.

Sem a faixa

Um ano e dois meses após assumir como presidente efetivo, Michel Temer (PMDB) enfim pendurou seu retrato oficial no gabinete do Palácio do Planalto. Diferentemente dos antecessores, sem a faixa presidencial.

Depois da tempestade...

Após aquele interrogatório em que Sérgio Cabral e o juiz Marcelo Bretas se estranharam, o depoimento de ontem foi marcado pelo tom cordial.

Agora é lei

A Justiça não acatou pedido da prefeitura, na gestão de Eduardo Paes (PMDB), para considerar inconstitucional projeto aprovado pela vereadora Teresa Bergher (PSDB) que obriga escolas e instituições de ensino a adaptar suas instalações para quem tem deficiência física.

Comentários