Rene Silva, fundador do Jornal Voz da Comunidade, é preso no Alemão

Ele foi levado para 45º Delegacia de Polícia, junto com os midiativistas Renato Moura e Hector Santos

Por O Dia

Rio - Policiais militares prenderam o repórter Rene Silva e o fotógrafo Renato Moura, do jornal Voz da Comunidade, neste sábado enquanto filmavam uma operação de remoção na Comunidade da Skol, no Complexo do Alemão, zona norte do Rio. A detenção foi filmada pela própria equipe do jornal, que divulga notícias sobre a região, e foi publicada em sua página no Facebook. 

Rene Silva, fundador do jornal comuntário Voz da Comunidade, foi detido pro desacatoReprodução Internet

De acordo com testemunhas, PMs teriam ordenado que os três entregassem os equipamentos de vídeo. Como a equipe não cumpriu a ordem, foi detida. Segundo a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Nova Brasília, os três foram levados para a 45ª DP (Alemão) por desacato e desobediência.

Coordenador do Voz da Comunidade, Silva ganhou visibilidade por denunciar situações de vulnerabilidade vividas por moradores do Complexo. Neste sábado, pela manhã, transmitia pela internet o momento em que policiais queimavam móveis e lonas da Comunidade da Skol, quando um policial questionou se ele era "liderança do movimento" contrário à remoção. Em seguida, o policial ordenou a saída dos repórteres e a transmissão foi interrompida.

"Nossa equipe está na 45ª DP (Alemão), e os policiais civis e da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) da Nova Brasília não estão deixando ninguém entrar para falar com Rene Silva e Renato Moura, que foram detidos por estarem fazendo a cobertura de uma matéria na Avenida Itaóca. Fomos informados que estão sofrendo pressão psicológica", informou a equipe do Voz da Comunidade, no Facebook.

Em entrevista ao RJTV, Rene disse que policiais jogaram spray de pimenta em seu rosto enquanto estava algemado. A PM disse que vai investigar a denúncia contra os policiais.

A PM negou ter atuado com violência na retirada de moradores. “Após rápida negociação, as pessoas se retiraram sem a necessidade de uso progressivo da força e ou armamento não letal”, informou em nota. Rene depôs na 45ª DP e foi liberado.

Pelo código eleitoral, prisões estão proibidas desde terça-feira, 27, a não ser que seja por flagrante ou cumprimento de sentença criminal. A intenção é garantir o direito de voto.

Com informações das agências Estado e Brasil

Últimas de Rio De Janeiro