AirPods terão recurso para pessoas com deficiência

Atualizações apresentadas no dispositivo da Apple animam usuários com perda auditiva

Por Marco Sá

AirPods são os fones de ouvido da Apple
AirPods são os fones de ouvido da Apple -
Uma das novidades festejadas na edição de 2020 da WWDC, iniciada na segunda-feira (22), está na acessibilidade dos AirPods – os famosos fones de ouvido da Apple –, que permite que os dispositivos funcionem com amplificação pessoal. O recurso já existia em equipamentos mais populares, mas no caso dos AirPods, dependia de aplicativos de terceiros para funcionar.

A tecnologia foi projetada para amplificar os sons mais suaves e ajustar determinadas frequências, permitindo que os áudios de músicas, filmes, chamadas telefônicas e podcasts tenham mais nitidez. Com a fabricação de chips específicos para seus fones de ouvido, a Apple se aproxima da acessibilidade que só é encontrada nos aparelhos auditivos habituais (AASI – aparelho de amplificação sonora individual), recomendados para diversas perdas auditivas.

Mais inovações chamaram a atenção do público, como é o caso do "Spatial Audio", que suportará o áudio codificado em 5.1, 7.1 e Dolby Atmos, e também da alternância entre gadgets pareados sem a necessidade de acessar as configurações. A transição estará disponível para AirPods Pro, AirPods de segunda geração, Powerbeats, Powerbeats Pro e Beats Solo Pro.

A WWDC é sempre marcada pelas atualizações nos sistemas operacionais do iPhone, iPad e outros dispositivos da marca norte-americana. Em 2019, por exemplo, a empresa apresentou um update no aplicativo de saúde que agora inclui uma seção "saúde auditiva", com recursos para detectar exposições a ruídos prejudiciais ao ouvido e alertar o usuário.

Comentários