Matéria Salva!

Agora você pode ler esta notícia off-line

Matéria removida da seção links salvos
Publicidade

Aposentar com só uma contribuição para o INSS?

Esse fenômeno foi nomeado como o "milagre da contribuição única" no entanto, não se trata de apenas uma única contribuição ao INSS

Publicidade

Aposentar com só uma contribuição para o INSS?

Esse fenômeno foi nomeado como o "milagre da contribuição única" no entanto, não se trata de apenas uma única contribuição ao INSS

Você pode gostar
Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.

mais notícias
newsletter

Digite seu endereço de e-mail para acompanhar as notícias diárias do Jornal O Dia.

Publicidade
mais notícias
Dor de cabeça com a obra do meu vizinho
Voltar a lista de planos

Endereço

Que pena! Ainda não é possivel realizar a entrega do jornal O Dia em seu endereço. Se preferir, você pode voltar e escolher nosso plano de acesso digital.

Pagamento

Recupere sua senha

sucesso na assinatura

Parabéns!

Você finalizou o seu cadastro.

Fique de olho! Um e-mail de confirmação será enviado para sua caixa de mensagens.

"511pt" xmlns="http://www.w3.org/2000/svg">
  • Aposentar com só uma contribuição para o INSS? | Reclamar Adianta | O Dia
    Matéria Salva!

    Agora você pode ler esta notícia off-line

    Matéria removida da seção links salvos
    Publicidade

    Aposentar com só uma contribuição para o INSS?

    Esse fenômeno foi nomeado como o "milagre da contribuição única" no entanto, não se trata de apenas uma única contribuição ao INSS

    Mariângela Albuquerque, advogadaDivulgação

    "Recebi uma mensagem pelo WhatsApp que informava ser possível se aposentar fazendo uma única contribuição ao INSS. Isso é verdade?" (Iara de Almeida, Engenho da Rainha)
    Esse fenômeno foi nomeado como o “milagre da contribuição única” no entanto, não se trata de apenas uma única contribuição ao INSS. A advogada Mariângela Albuquerque esclarece que o aumento do valor do benefício se dá em razão da mudança da forma de cálculo das aposentadorias após a Reforma da Previdência, que ocorreu a partir de 13/11/2019.
    Para se beneficiar da ferramenta de cálculo é preciso, que o segurado já tenha contribuições, principalmente anteriores a julho de 1994. Mariângela Albuquerque explica que pela regra atual, o valor do benefício é calculado com base na média de todos os salários de contribuição a partir de julho de 1994 e dessa média, aplica-se o coeficiente de 60% com acréscimo de 2% ao ano para contribuições acima do tempo mínimo de 20 anos para homens e 15 anos de recolhimento para mulheres.
    Assim, fazendo uma única contribuição sobre o teto atual, ou seja, a partir de julho de 1994, o benefício, pode chegar ao valor de R$ 3.860,14. A advogada ressalta que existe ainda a possibilidade de utilizar essa forma de cálculo para aqueles que mesmo tendo efetuado contribuição após 1994, se utiliza da opção de descarte de contribuições. Nem sempre, porém, uma única contribuição após julho de 1994 será satisfatória para elevação dos valores da aposentadoria. É recomendada a consulta a um especialista para que se busque a melhor solução.

    Casos Resolvidos: Antoniel Marques (Amil), Paola Santos (Magazine Luiza) Daniel Machado (Light)

    Fale com nossos advogados: [email protected]
    WhatsApp: (21) 993289328
    Você pode gostar
    Comentários

    Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor.