Carros recuperados podem parar na frente das delegacias do Rio

Com estoque de 8,5 mil veículos, pátio legal corre o risco de fechar por superlotação. Setor de seguros se mobiliza em busca de solução

Por Herculano Barreto Filho

Pátio Legal de Deodoro está perto da superlotação
Pátio Legal de Deodoro está perto da superlotação -

Rio - O pátio legal está com o sinal de alerta ligado. O espaço, que conta com um estoque de 8,5 mil veículos recuperados em roubos ou furtos, está perto da superlotação. A situação preocupa o Sindicato das Seguradoras do Rio e do Espírito Santo, que administra o local. Nem a entrega diária de 150 veículos em agendamentos feitos com os proprietários ajuda a amenizar o problema. Se a quantidade de veículos chegar a 10 mil, há risco de fechamento. E, com isso, os veículos recuperados podem parar nas portas das delegacias. O índice de veículos recolhidos em julho representa um aumento de 16,4% em comparação a 2017.

O setor de seguros se mobiliza em busca de uma solução. A Lei do Desmonte, sancionada pelo governo federal em 2014, autoriza a reutilização de peças, ajudando a reduzir o acúmulo de veículos. Em parceria com a Escola Nacional de Seguros, a Federação Nacional dos Corretores (Fenacor) vai promover um ciclo de debates sobre o tema.

Ronaldo Vilela, diretor-executivo do sindicato que administra o pátio legal, relaciona o problema a escassez de leilões. "Os veículos que não são retirados vão se acumulando. Sempre existe essa ameaça de haver uma paralisação porque o pátio opera no limite", argumentou.

O último pregão ocorreu em janeiro de 2017. Na ocasião, foram oferecidos mais de 700 veículos. Procurado pela coluna, o Detran informou, em nota, que novos leilões devem ocorrer após a finalização de um Termo de Cooperação Técnica em conjunto com a Secretaria de Segurança.

Há dois espaços reservados para receber veículos recuperados na Zona Oeste do Rio. O principal deles fica em Deodoro, em uma área de 40 mil metros quadrados. Lá, agentes da Delegacia de Roubos e Furtos (DRFA) são encarregados de fazer a liberação desses veículos aos proprietários. O outro pátio, com 160 mil metros quadrados, fica localizado em Campo Grande.

Comentários