DVD 'Carta de Amor' aprimora um show menos relevante de Maria Bethânia

Vídeo eterniza interpretações precisas da cantora

Por tabata.uchoa

Rio - Embora pautados com a integridade e a coerância que norteiam a nobre carreira de Maria Bethânia, o CD ‘Oásis de Bethânia’ (2012) e o show ‘Carta de amor’, inspirado neste disco de tom raivoso, resultaram menos relevantes no conjunto da obra da intérprete. A novidade é que o registro de ‘Carta de amor’ em DVD aprimora o show por conta da bela filmagem, feita sob a supervisão de Bia Lessa, diretora do show de conceito mais frouxo.

O apuro da filmagem fica nítido já no início, quando a tela de abertura do DVD reproduz imagem do palco da casa Vivo Rio (na qual o espetáculo estreou em novembro de 2012 e foi filmado em abril). Tal imagem ganha movimento e se vê os pés da cantora na caminhada para o palco em que Bethânia apresenta bela inédita do compositor paraibano Chico César (‘Estado de poesia’, de tom sertanejo) e entoa inéditas em sua voz teatral, caso de ‘Quem me leva os meus fantasmas’ (tema da lavra do compositor português Pedro Abrunhosa, ponto alto do show no fecho do primeiro ato).

Apesar de perpetuar erro em ‘Festa’, na abertura do segundo ato, o DVD eterniza interpretações precisas de Bethânia. Até o samba-reggae ‘Não enche’ (CaetanoVeloso, 1997) — número do qual a intérprete geralmente não encontrava o tom — soa dentro do ritmo. ‘Carta de amor’ prima também por ter o primeiro registro audiovisual de ‘Mensagem’, hit de Isaurinha Garcia, na voz de Bethânia. No todo, o vídeo valoriza a cena.

Maria Bethânia registra ‘Carta de amor’ em DVD e em dois CDs avulsosDivulgação


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia