Mais Lidas

Escola Portátil de Música agora tem curso infantil

Professores trabalham com nomes como Chico Buarque e Bethânia

Por daniela.lima

Rio - Das crianças, usualmente se fala que fazem birra à toa. No entanto, as que forem matriculadas nos novíssimos cursos infantis da Escola Portátil de Música (EPM) podem se tornar futuros chorões — e aí serão só sorrisos. Com 15 anos de existência completados em 2015, a EPM — um projeto de educação musical através da linguagem do choro, o gênero musical popularmente chamado de chorinho —, que antes só aceitava alunos a partir dos 12 anos, estreia agora um curso infantil de iniciação musical para crianças de 6 a 11 anos.

O ‘Bandão’%3A os alunos fazem uma grande apresentação gratuita para colocar em prática os aprendizadosSilvana Marques / Divulgação


“Nessa idade, o aprendizado da música vem de brincadeiras musicais que vão começar a despertar o interesse deles por música e treinar a percepção. Esse é o grande barato!”, detalha o violonista Maurício Carrilho, um dos coordenadores da escola e sobrinho do célebre flautista Altamiro Carrilho. “O aprendizado é feito através de jogos. Em princípio, é uma preparação, para mais tarde eles estudarem instrumentos. Muitos pais levavam os filhos pequenos para a escola junto com eles, e a gente sentiu que eles se interessavam”, conta.

As inscrições para o curso na EPM estão abertas até o dia 16, próxima sexta-feira, no site www.escolaportatil.com.br. As aulas, sempre aos sábados, no campus da Unirio na Urca (Avenida Pasteur 436), começam em março. No fim de cada uma, os alunos se reúnem no pátio para o animado ‘Bandão’, uma apresentação gratuita onde todos colocam em prática o que aprenderam. Paga-se uma taxa única de R$ 330 para estudar durante seis meses com feras como Luciana Rabello, Cristovão Bastos, Celsinho Silva ou Bia Paes Leme, por exemplo, nomes atuantes em discos e shows de Chico Buarque, Maria Bethânia ou Paulinho da Viola.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia
Escola Portátil de Música agora tem curso infantil O Dia - Diversão

Mais Lidas

Escola Portátil de Música agora tem curso infantil

Professores trabalham com nomes como Chico Buarque e Bethânia

Por daniela.lima

Rio - Das crianças, usualmente se fala que fazem birra à toa. No entanto, as que forem matriculadas nos novíssimos cursos infantis da Escola Portátil de Música (EPM) podem se tornar futuros chorões — e aí serão só sorrisos. Com 15 anos de existência completados em 2015, a EPM — um projeto de educação musical através da linguagem do choro, o gênero musical popularmente chamado de chorinho —, que antes só aceitava alunos a partir dos 12 anos, estreia agora um curso infantil de iniciação musical para crianças de 6 a 11 anos.

O ‘Bandão’%3A os alunos fazem uma grande apresentação gratuita para colocar em prática os aprendizadosSilvana Marques / Divulgação


“Nessa idade, o aprendizado da música vem de brincadeiras musicais que vão começar a despertar o interesse deles por música e treinar a percepção. Esse é o grande barato!”, detalha o violonista Maurício Carrilho, um dos coordenadores da escola e sobrinho do célebre flautista Altamiro Carrilho. “O aprendizado é feito através de jogos. Em princípio, é uma preparação, para mais tarde eles estudarem instrumentos. Muitos pais levavam os filhos pequenos para a escola junto com eles, e a gente sentiu que eles se interessavam”, conta.

As inscrições para o curso na EPM estão abertas até o dia 16, próxima sexta-feira, no site www.escolaportatil.com.br. As aulas, sempre aos sábados, no campus da Unirio na Urca (Avenida Pasteur 436), começam em março. No fim de cada uma, os alunos se reúnem no pátio para o animado ‘Bandão’, uma apresentação gratuita onde todos colocam em prática o que aprenderam. Paga-se uma taxa única de R$ 330 para estudar durante seis meses com feras como Luciana Rabello, Cristovão Bastos, Celsinho Silva ou Bia Paes Leme, por exemplo, nomes atuantes em discos e shows de Chico Buarque, Maria Bethânia ou Paulinho da Viola.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia