Duda BeatFernando Tomaz

Rio - Mais de dois anos após sua última edição, a Game XP retorna para alegrar os gamers brasileiros neste final de semana. Em sua primeira edição virtual, o evento contará com as apresentações de artistas como Xamã, Criolo e a pernambucana Duda Beat. A cantora de 33 anos conta ao DIA qual é a sensação de subir ao palco neste sábado, primeiro dia do festival.
"É uma oportunidade que me dá esperança no meio do caos! Poder aos poucos retomar alguns trabalhos com shows virtuais ou na TV, tem me feito muito bem. Principalmente porque é uma chance de mostrar meu novo álbum e dar um gostinho de como serão os shows no futuro", afirma, citando o disco "Te Amo Lá Fora", lançado em abril deste ano.
O segundo álbum de estúdio da cantora é resultado de um trabalho produzido, integralmente, durante a pandemia do coronavírus. A artista relembra que, após seu último show presencial, no dia 7 de março de 2020, ela e seus produtores decidiram se isolar em uma casa, na serra do Rio de Janeiro, para focar na criação da obra. Logo, Duda já cumpria sua quarentena quando as primeiras medidas restritivas foram decretadas pelo governo do estado.
"Foi muito doido porque, coincidentemente, já estávamos vivendo assim! Resolvemos passar mais tempo nesse local e foi um momento muito intenso para todos, tudo ainda era muito incerto. Acredito que a melancolia que a pandemia trouxe está muito presente nas faixas do 'Te Amo Lá Fora'. Todos fomos afetados de alguma forma nesse período, mas, como sempre em minha vida, decidi me dedicar completamente às minhas composições. Me apeguei na esperança de trazer a minha arte para os meus fãs como conforto diante da situação triste que o nosso país ainda tem vivido."
Reconhecimento
E as canções escritas por Eduarda Bittencourt, nome de batismo da cantora, em conjunto com outros artistas, conquistaram o público logo no lançamento do álbum. Todas as faixas estrearam direto entre as 200 músicas mais ouvidas no Spotify Brasil e renderam uma indicação ao MTV MIAW 2021, na categoria Álbum ou EP do Ano, por "Te Amo Lá Fora". Feliz com a recepção de sua obra, a rainha da sofrência pop celebra a conquista.
"Ainda é muito surreal para mim ver que meu trabalho tem alcançado premiações! O 'Te Amo Lá Fora' é muito forte e especial, tenho recebido uma resposta super positiva do público, meus fãs, e da mídia no geral desde o lançamento. Misturar ritmos tradicionais de Recife junto com elementos pop, como fizemos nas faixas do álbum, é muito importante na minha identidade artística, e ver isso sendo reconhecido em uma indicação como essa me deixa extremamente feliz!", declara a artista.
Duda ainda concorre nas categorias Clipão da P#[email protected], por "Não Passa Vontade", em colaboração com a dupla Anavitória, e Style do Ano. Esta última premiará a celebridade mais bem vestida e a cantora explica como integra a estética ao seu lado artístico: "Eu amo moda, adoro brincar de ser o que eu quiser nesse mundo lúdico que eu e minha equipe super talentosa buscamos criar para representar as emoções que eu expresso por meio das minhas composições", afirma.
"No meu primeiro álbum, minha estética era completamente diferente, agora com essa era mais dark que o 'Te Amo Lá Fora' representa, todo meu visual também traz essa história que estamos contando. É mágico comunicar algo único através do que eu visto! A moda me dá essa liberdade!", completa a artista.
Redes sociais e cancelamento
Para divulgar seus looks estilosos e, principalmente, seu trabalho como artista, Duda Beat é bastante ativa nas redes sociais, compartilhando vários momentos de sua carreira com seus mais de 680 mil seguidores no Instagram. Por outro lado, a pernambucana entende que o ambiente virtual pode ser tóxico, promovendo ondas de ódio a alguns artistas, como aconteceu com o ex-casal Luísa Sonza e Vitão.
"Pra mim esse é um dos lados mais difíceis de me tornar uma artista mais popular, quanto maior a gente fica, mais críticas recebemos. A parte ruim disso é que, na maioria das vezes, essas críticas não são construtivas, acabam se tornando mais destrutivas, pra ser sincera. As pessoas precisam refletir e entender o quanto alguns comentários podem afetar negativamente a saúde mental dos artistas que estão do outro lado lendo."
Saudades dos fãs
Desde o início da pandemia, artistas e fãs precisaram se afastar fisicamente, devido às medidas restritivas, e Duda é direta ao expressar a falta que sente do contato direto com o público. "Toda energia que fazer uma apresentação ao vivo proporciona é sem igual! Ver as pessoas cantando as músicas que compus com todo meu coração é realmente viver um sonho. Nada me deixa tão feliz quanto receber esse carinho, e estar na estrada com minha equipe fazendo o que mais amamos me faz muita falta", confessa.
Após tomar sua primeira dose da vacina contra a covid-19, a cantora já começa a fazer planos para retomar seus shows presenciais, no momento em que for seguro. Além disso, Duda Beat pretende surpreender seus fãs com uma nova habilidade que se prepara para implementar em suas apresentações.
"Estamos trabalhando muito já pensando nos shows, vai ser lindo demais. Quero trazer uma experiência incrível para celebrar o momento 'pós-pandemia', quando todos estiverem vacinados. Posso adiantar que vamos ter muitas novidades nos palcos, estou explorando um outro lado de performance que é dança. Esse sempre foi um desejo meu e agora tenho Flávio Verne me ajudando a construir essa caminhada."
*Estagiário sob supervisão de Tábata Uchoa.