Lauana Prado: 'Fazer arte é um empoderamento'

A cantora do hit 'Cobaia' lança o DVD 'Livre' e revela ter passado por um relacionamento abusivo

Por RICARDO SCHOTT

Lauana Prado
Lauana Prado -

Rio - Para a cantora e compositora goiana Lauana Prado, 30 anos, compor é empoderamento. "A arte de modo geral é isso: pintura, escultura, música. Ela te dá o poder de falar diretamente com o emocional das pessoas", conta ela, que emplacou 'Cobaia' como um dos hits de 2019, e lança agora o segundo DVD, 'Livre', gravado no parque de diversões Hopi Hari.

"Quando faço músicas, é como se minha vida ficasse impressa na vida das pessoas. Tem muita gente que vai no meu camarim e fala comigo com uma intimidade enorme por simplesmente se identificar com as músicas que eu escrevo", diz Lauana, que por sinal não é autora de 'Cobaia', música que foi parar no seu repertório por pura identificação dela com versos como "quando for beijar alguém/testa esse beijo em mim".

"Acho que ela virou minha 'Evidências'", brinca. "Mas falo de histórias da minha vida em muitas músicas, como 'Beijo Amador' (do disco novo, gravada com Mateus & Kauan) que fala de uma época em que eu estava terminando um relacionamento. 'Habilidade', também do disco novo, fala muito do medo de se envolver, de não deixar o orgulho tomar conta do coração", conta ela, dando uma pista de como compõe.

"Eu faço 'laboratórios pessoais' na minha vida para compor, mas me inspiro em histórias de muita gente próxima a mim. Ou até de gente que eu não conheço, mas com quem conversei e sei da história dessa pessoa. Anoto tudo que vejo e a vida de modo geral pode virar música. Nem só a minha vida", diz

Começo

Lauana se envolveu com música ainda na adolescência e, menor de idade, já tocava em botecos de Araguaína (TO), onde viveu. "Lembro de tudo. O mesmo compromisso que eu tenho hoje eu tinha na época. A diferença é a estrutura que a gente vai ganhando ao longo dos anos. Eu tinha uma empatia e uma proximidade enormes com o público. Mesmo hoje eu faço questão de atender todo mundo no camarim", conta Lauana, que hoje tem cerca de 22 pessoas trabalhando em sua equipe, na estrada.

A cantora tambem fez faculdade de publicidade e, antes de entrar numa gravadora (a Universal, por onde lançou dois DVDs), chegou a participar do 'Programa Raul Gil' e do 'The Voice Brasil', só que usando o nome Mayara Prado (seu nome é Mayara Lauana, por sinal).

Livre mesmo?

"Ah, artista nunca fica livre, né? Tem sempre alguém. Mas nesse momento eu estou livre, sim", conta Lauana, quando perguntada sobre se está namorando. A cantora diz ter vivido um relacionamento abusivo, e que o nome do DVD não é por acaso. "Abuso não tem a ver com agressão física, pode ser algo verbal, emocional, controle emocional da outra pessoa. Desejo muita autoestima para as pessoas, que elas consigam se libertar. A liberdade vem do amor próprio, precisamos nos amar antes de amar qualquer pessoa", recomenda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Lauana Prado Divulgação/Vitor Almeida
Lauana Prado fotos Divulgação/Vitor Almeida
Lauana Prado Divulgação

Comentários