Joanna: cantora inicia comemoração de 40 anos de carreira no Rio

Ela apresenta o show 'De Volta ao Começo' nesta terça no Theatro Net

Por RICARDO SCHOTT

Joanna
Joanna -
Rio - 'De Volta ao Começo', show de Joanna que chega hoje ao palco do Theatro Net, em Copacabana (às 21h, ingressos a partir de R$ 30) encerra a turnê recente da cantora. E ela se prepara para sua comemoração de 40 anos de carreira, que vai acontecer no ano que vem, com direito a disco novo e até a documentário sobre sua trajetória.
"Estamos ainda vendo quem irá participar do documentário: diretor, produtores", revela a cantora, que sonha com um show em duas partes, contando sua história. "Sou uma filha da MPB, e há pessoas que me influenciaram muito dentro do universo da música brasileira, como a Maria Bethânia. Ela faz shows dessa forma e penso em fazer o mesmo, diferenciando duas partes na minha carreira".
Para o disco do ano que vem, Joanna já convidou um autor cuja obra marcou muito sua carreira. Renato Teixeira, autor de seu sucesso 'Meu Namorado', acrescenta mais uma música ao repertório dela. "O nome da música é 'Eta Mundo Bão'. Renato esteve e estará sempre presente nos meus shows. E a Elba Ramalho vai participar da gravação comigo", conta.
Show
A apresentação de Joanna, diz a cantora, é "biográfica", por trazer seus sucessos desde o começo da carreira. "É um show que conta uma história, que fala das coisas mais importantes da minha vida artística, e que tem uma interação ótima com o público", conta Joanna, que reserva espaços especiais na apresentação para músicas de Lupicínio Rodrigues (em 1994, ela gravou um disco dedicado à obra do compositor gaúcho), Gonzaguinha (a música-título é de autoria dele) e Chico Buarque. São três blocos com homenagens a eles.
"Gonzaguinha foi um grande amigo meu na minha vida privada e fez músicas especialmente para mim. Chico sempre foi um combustível muito grande, o olhar dele tem o que existe de mais doce e mais irreverente na música brasileira. Se tivesse que citar os compositores mais importantes da minha vida, são ele e Gonzaguinha", recorda Joanna, que também homenageia Chiquinha Gonzaga na apresentação.
"A ideia é falar sobre o espaço da mulher na música brasileira, já que a Chiquinha foi precursora em todos os aspectos: compôs, tocou, vendeu partituras nos trens para sobreviver", recorda. Músicas de Milton Nascimento, Guilherme Arantes e Cazuza estão também no repertório.
"Esse é o show onde eu estou mais plena e mais inteira como cantora. A gente aprende tudo com a vida e com as pessoas. A grandiosidade, a longevidade da minha voz e a inteireza, além da comunicação que eu tenho com o público, isso tudo está muito presente no meu show", avisa a cantora.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários