Projeto incentiva o aumento de mulheres plus size no Carnaval

Projeto Plus no Samba busca novas integrantes com manequim 44 (ou maior). "Tenho poucas vagas, mas tenho", diz idealizadora

Por Gabriel Sobreira

Nilma Duarte: carioca 
de 47 anos que comanda 
o Projeto Plus no Samba
Nilma Duarte: carioca de 47 anos que comanda o Projeto Plus no Samba -

Se você tem manequim 44 ou maior, sabe sambar como ninguém e sempre quis desfilar no Carnaval, o seu lugar pode ser com o projeto Plus no Samba, que existe desde 2016. "Esse é um grupo de mulheres acima do peso padrão, tradicional, mulherão, grandonas, que se amam e sambam", explica Nilma Duarte, a idealizadora da iniciativa.

HERANÇA FAMILIAR

Sambista desde os cinco anos, quando a avó, dona Bené, a vestia de fantasia de baianinha, Nilma respira e transpira samba. Essa mesma paixão ela busca nas integrantes do Plus no Samba. Esse ano, o projeto conta com uma ala de 50 componentes mulheres grandonas (como Nilma gosta de chamar), que vão desfilar pela Renascer de Jacarepaguá. A agremiação percorre a Marquês de Sapucaí, dia 21 de fevereiro, na briga pelo título/vaga no Grupo Especial.

"Tenho poucas vagas, mas tenho", pondera ela, que pede para as interessadas a procurarem pelo perfil Plus no Samba RJ no Facebook (https://www.facebook.com/plusnosambarj/) ou no Instagram (@plusnosambarj). O primordial é que a mulher se ame e ame o samba. Mas se ela samba e não é feliz, a gente ensina o caminho", convida que também comanda uma ala com 30 mulheres na Unidos de Manguinhos, que desfila no Carnaval da Intendente Magalhães. "Falo que temos que priorizar o simples. Às vezes, (algumas pessoas) chegam com vibe de que têm que desfilar na Sapucaí ou de que lá é o foco. Mas não é isso. Se estiver no bloco estou feliz, na Intendente também. O humilde tem que se valorizar", frisa com orgulho.

Nilma conta ainda que outras agremiações darão espaço para o projeto Plus no Samba como Arranco do Engenho de Dentro e ainda Flor da Mina do Andaraí. "A Vila Isabel tem uma ala inspirada no projeto", avisa, ela que venceu o Miss Plus Size 2019. Chamada de "titia" pela meninas do projeto, Nilma conta que é exigente e que não chega na agremiação com o grupo pronto. "Quero que as meninas da comunidade se joguem nas trinta vagas. Para que a comunidade veja que ali tem representantes dela. Coloco minhas meninas brilhosas, gosto do meu grupo ordenado, sou até muito chata. Presto atenção no brinco, batom, no esmalte que usam", conta ela. "Tem vagas e espaço para meninas fora de Manguinhos", acrescenta.

SEJA FELIZ

Moradora de Lins de Vasconcelos, Nilma diz que sempre viu de forma natural estar perto de uma mulher com corpo escultural durante desfiles. Ela explica que não biotipos, mas pessoas. "As pessoas confundem. Não faço apologia à obesidade. Não sou a favor do sedentarismo, de que é lindo ficar sentado no sofá comendo pizza vendo TV. Sou a favor de você ser feliz como você deseja", afirma ela, que tem um sonho.

"Um dia vou criar minha grife de roupa e deixar essas mulheres lindas. Roupas para elas não por opção, não porque são as únicas das araras, mas peças em que elas realmente se apaixonem. E ter também um Centro Cultural Grandonas, com atendimento psicológico, preparador físico nutricionista. Elas não precisam ser magras, mas que tenham saúde. Sou desempregada e estou cheia de sonhos. Mas 2020 apenas começou", destaca esperançosa.

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Nilma Duarte: carioca de 47 anos que comanda o Projeto Plus no Samba Reprodução/Instagram
Projeto Plus no Samba Divulgação
Projeto Plus no Samba Divulgação
Projeto Plus no Samba Divulgação
Projeto Plus no Samba Divulgação

Comentários