'Não tenho o menor problema com a palavra 'gorda'', diz a bailarina Thainá Morango

Com mais de 100 kg, ela conta que o peso nunca foi obstáculo para dançar e revela como superou um câncer na tireoide

Por O Dia

Bailarina Thainá Morango
Bailarina Thainá Morango -

Rio - Uma deusa, uma louca, uma feiticeira: Ela é demais! Thainá Oliveira, melhor dizendo, Thainá Morango — pelas madeixas ruivas —, tem 27 anos, é bailarina plus size, dançarina, coreógrafa, já deu aulas de inglês e espanhol, está terminando o curso de Teoria da Dança, na UFRJ, além de ser proprietária da Agência Morango, que apoia 150 pessoas para trabalharem em casa, na internet (ufa!). Mas nada de mudar o padrão visual: "Não tenho o menor problema com a palavra 'gorda'. A gente precisa se aceitar", ensina Moranguinho, diminutivo do apelido da bela que tem mais de 100 mil seguidores no Instagram.

Buscando sentir-se ainda melhor, recentemente, ela fez uma mamoplastia redutora — de sutiã 52 para 44, por um problema causado na coluna —, e uma abdominoplastia para tirar o excesso de gordura localizada. "Dançando ficava pesada, e eu pulo muito", comenta, rindo.

E sem contrassenso: Thainá é uma bailarina guerreira. Livrou-se de um câncer na tireoide e aceitou o mau conselho da 'professora' para que ingerisse medicação emagrecedora. "Tomei o remédio, emagreci, saí do meio do grupo de dança e fui para a frente. Passava mal, mas ignorava. Até que peguei uma infecção urinária, e minha barriga começou a crescer. Doía muito! Meu pai me levou ao hospital. Tive medo de morrer", desabafa. Depois de curada, Thainá passou dois anos sem dançar. "Resolvi fazer taekwondo. Fui até a faixa azul, mas quase fraturei o dedão do pé", relembra.

Thainá está prestes a se formar em Teoria da Dança, na UFRJ - Reprodução Instagram
Com a certeza de que o esporte não era sua praia, voltou à dança. E essa carioca do Jabour, bairro da Zona Oeste do Rio, viu sua estrela brilhar quando foi chamada para uma gravação de balé, no Rio de Janeiro, para o canal a cabo TLC, exibido em vários países. Depois, veio uma equipe ucraniana registrar a bela, que tem "mais de cem quilos", na ponta das sapatilhas. Firme e forte, ela seguiu com sua arte, deixando homens e mulheres plus size babando.

Por falar em ba-ban-do, Thainá dançou com um grupo da cantora Anitta em vários programas de TV; abriu a edição de verão de 2017 do Fashion Week; participou de um clipe com Preta Gil e Pablo Vittar; e fez vários ensaios fotográficos. E foi num desses que ela mostrou seu lado guerreira. No início deste ano, Thainá estava no ofurô de um hotel no Rio, quando um turista entrou na água e esfregou-se nela. Indignada, a bailarina mandou-o ir embora. Ele saiu, mas ficou em frente a ela se masturbando.

Moranguinho falou com a gerente, foi à delegacia, fez contato com advogada e delegado, viram as fitas gravadas no hotel, e um processo foi aberto contra o abusador: "Nunca deixem que digam que a culpa é nossa. E sejam felizes por vocês, não para serem aceitas pelos outros".

 

Galeria de Fotos

Bailarina Thainá Morango Reprodução Instagram
Thainá está prestes a se formar em Teoria da Dança, na UFRJ Reprodução Instagram
Bailarina Thainá Morango Reprodução Instagram
A bailarina Thainá Morango Reprodução/Instagram
A bailarina Thainá Morango Reprodução/Instagram
A bailarina Thainá Morango Reprodução/Instagram

Comentários