Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias: sistema de saúde é sempre uma das maiores preocupações do eleitores, não só na época do voto - DivulgaÇÃO
Hospital Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias: sistema de saúde é sempre uma das maiores preocupações do eleitores, não só na época do votoDivulgaÇÃO
Por O Dia
Duque de Caxias - A Prefeitura de Duque de Caxias vai iniciar no próximo sábado, 01, às cirurgias bariátricas gratuitas pela rede municipal de saúde. Já estão agendados três procedimentos para este primeiro dia. Atualmente, há 328 pessoas aguardando na fila para cirurgia, somente entre os moradores da cidade.

O secretário municipal de Saúde, dr. José Carlos de Olveira, explicou como será o processo de preparo dos pacientes.
“Contratamos uma equipe médica que vai ficar responsável pelo atendimento de ambulatório, com psicólogos, nutricionistas, cardiologistas e endocrinologistas no Hospital Municipal Dr. Moacyr Rodrigues do Carmo. Lá, serão feitos todos os precedimentos de preparo do paciente, com consultas nas especialidades, exames de sangue, eletrocardiograma, endoscopia, tomografia, raio x, risco cirúrgico. Tudo no Moacyr”, detalhou.

Após o atendimento ambulatorial ser concluído no Moacyr do Carmo, os pacientes farão a cirurgia no Hospital de Saracuruna (Adão Pereira Nunes), que está sob administração da Prefeitura de Duque de Caxias desde o último dia 16, quando foi assinado um termo de cooperação técnica entre o município e o Governo do Estado sinalizando a transferência de posse da unidade.

Cresce a obesidade entre os brasileiros

Um estudo do Ministério da Saúde mostra que o número de obesos no país aumentou 67,8% entre 2006 e 2018. A prevalência da obesidade foi apontada na Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, do Ministério. Sobre esse índice, nos últimos treze anos, houve um aumento, saindo de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018.

Em 2018, os dados também apontaram que o crescimento da obesidade foi maior entre os adultos de 25 a 34 anos e 35 a 44 anos, com 84,2% e 81,1%, respectivamente. No Brasil, mais da metade da população, 55,7% tem excesso de peso. Um aumento de 30,8% quando comparado com percentual de 42,6% no ano de 2006. O aumento da prevalência foi maior entre as faixas etárias de 18 a 24 anos, com 55,7%. Quando verificado o sexo, os homens apresentam crescimento de 21,7% e as mulheres 40%.