Por pedro.logato

Rio - Para o Botafogo, na última rodada do Brasileirão, não estará em jogo somente a vaga para a Libertadores da América. O destino da dupla Oswaldo de Oliveira e Seedorf também será selado de acordo com o desfecho do time na competição.

O treinador ganhou uma valorização pelo trabalho que vem desempenhando nos dois anos em que está no Alvinegro e já negocia sua ida para o Santos. O craque, que provocou uma mudança de filosofia no Glorioso e um crescimento técnico do time, ensaia aposentadoria para ficar disponível à proposta do Milan, clube no qual pretende iniciar a carreira de técnico.

Seedorf terá mais chances de ficar com vaga na LibertadoresCarlos Moraes / Agência O Dia

Só o que pode evitar a saída de ambos do Alvinegro é a conquista da vaga na Libertadores, competição que o Botafogo não disputa desde 1996. Com certeza, a classificação provocaria uma grande euforia no clube e os dois pensariam muito antes de abandonar o projeto pela metade.

A diretoria já prevê um faturamento de mais de R$ 16 milhões com a possível participação do Botafogo no torneio internacional. E, é claro, parte desse dinheiro acabaria sendo gasta em um aumento salarial para Oswaldo na renovação de seu contrato, que vence no fim deste ano.

No caso de Seedorf, a motivação para permanecer não seria financeira, mas estaria ligada à realização profissional. Ele nunca escondeu o desejo de ‘conhecer’ o campeonato mais importante da América. Seria oportunidade única de fechar a brilhante carreira com chave de ouro.

A matemática já está na ponta da língua de qualquer alvinegro. Uma vitória sobre o Criciúma, e um empate ou derrota do Goiás ou derrota do Atlético-PR, além da Libertadores, poderão garantir a continuidade da dupla no clube.

Bruno Mendes reafirma que deseja ficar e fazer história

Sensação da reta final do Brasileirão de 2012, Bruno Mendes ressurgiu das cinzas na atual temporada, quase no mesmo momento do campeonato. A guinada do garoto, que marcou três gols nos últimos três jogos do Botafogo, pode levar a uma mudança de ideia da diretoria, disposta a dispensá-lo no fim do ano.

‘Coalhada’ está animado com a boa fase e não esconde a motivação para cumprir o que projetou na sua chegada ao clube, no ano passado.

“O meu futuro depende do Botafogo. Eles e meu empresário estão conversando, vamos ver. A vontade sempre foi de ficar. Na minha primeira entrevista, disse que desejava fazer história aqui. Esse é o meu desejo”, lembrou Bruno.

Você pode gostar