Com um a menos durante o segundo tempo, Botafogo cede empate no fim para Bahia

Alvinegro teve Aguirre expulso no fim da primeira etapa em um lance polêmico e empatou em 3 a 3

Por ALYSSON CARDINALI

Aguirre disputa a bola com Zé Rafael. O uruguaio só apareceu no pênalti marcado que gerou sua expulsão
Aguirre disputa a bola com Zé Rafael. O uruguaio só apareceu no pênalti marcado que gerou sua expulsão -

Salvador - Um Botafogo guerreiro, que, mesmo com um jogador a menos no segundo tempo, dominou o Bahia, mas sofreu um gol, nos acréscimos, e segue sem vencer, fora de casa, no Campeonato Brasileiro. O empate por 3 a 3, na Arena Fonte Nova, mais do que um castigo, manteve os alvinegros na 12ª posição na tabela. Destaque para a atuação de Kieza, autor de dois gols do Botafogo (Leo Valencia fez o outro), enquanto o Bahia, em 23º, que completou quatro rodadas sem vencer, balançou a rede com Régis, Vinícius e Allione.

Confira a tabela do Brasileirão

O tropeço do Botafogo passa, também, pela incompetência da arbitragem. Aos 46 minutos do primeiro tempo, Aguirre e Lucas Fonseca trombaram na área e o juiz Leandro Brizzio marcou pênalti, além de expulsar o camisa 11 — Régis bateu e abriu o placar. Antes disso, aos 11 minutos, Kieza fizera 1 a 0 para o Botafogo, livre na área, após passe de Rodrigo Lindoso. Com a vantagem, o Botafogo cadenciou o jogo e não permitiu ao adversário criar muitas jogadas de perigo. Jefferson ainda fez boas defesas em finalizações de Elber, Régis e Zé Rafael.

Na segunda etapa, Kieza, logo aos 5 minutos, voltou a deixar o Botafogo em vantagem, de cabeça, após cruzamento de Lindoso. O placar fazia jus à superioridade alvinegra, mas, aos 27, após erro na saída de bola do time carioca, Elber tocou para Vinícius empatar. Mesmo assim, o Botafogo seguiu melhor e Jefferson ainda fez belas defesas nos chutes de Gregore e Kayke.

A vitória parecia que viria quando Leo Valencia, aos 38 minutos, marcou o terceiro gol do Botafogo, em bela cobrança de falta. No entanto, aos 48, após nova desatenção da defesa, Nino Paraíba cruzou para o baixinho Allione subir entre os zagueiros, marcar para o Bahia e decretar o 3 a 3. Frustração em preto e branco em Salvador.