Com ingressos esgotados, Zé Ricardo exalta a torcida do Botafogo

Treinador do Fogão, no entanto, pede calma ao time em duelo com o Nacional-PAR

Por

Zé Ricardo comanda treino no Nilton Santos
Zé Ricardo comanda treino no Nilton Santos -

Rio - Com uma campanha de altos e baixos na temporada, o Botafogo tem hoje mais uma chance de reconquistar a confiança da torcida. Com ingressos esgotados, o Alvinegro encara o Nacional, do Paraguai, às 19h30, no Estádio Nilton Santos, no jogo de volta pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Como perdeu em Assunção por 2 a 1, o time carioca precisa de uma vitória por 1 a 0 para avançar às oitavas de final da competição. Se levar um gol, terá que vencer por pelo menos dois de diferença. Um novo 2 a 1, desta vez a favor dos alvinegros, leva a disputa aos pênaltis.

Recém-chegado ao clube, o técnico Zé Ricardo admitiu a motivação para comandar o time pela primeira vez no Nilton Santos. E exaltou o apoio da torcida. No entanto, advertiu que os jogadores vão precisar ter a cabeça no lugar.

"Parabéns à torcida pelo entusiasmo. Estamos felizes de que no primeiro contato com o Nilton Santos possamos encontrar estádio cheio. Precisamos de paciência, porque o Nacional é traiçoeiro. Não podemos deixar que a emoção ultrapasse a razão", advertiu o treinador.

Segundo ele, é preciso ficar ligado para que o empurrão da arquibancada não se transforme em precipitação. "É importante fazer o gol. Caso a gente sofra gol, as dificuldades aumentam mais. Precisamos de calma, mas calma não quer dizer passividade. Temos que ser agressivos, mas precisamos de inteligência para jogar".

Sobre a equipe alvinegra, Zé Ricardo deixou claro que não deve fazer grandes mudanças em relação ao time que empatou em 1 a 1, domingo, com o Paraná, em Curitiba: "Apesar do resultado frustrante com o Paraná (o time levou o gol de empate no último lance), a gente acredita que a equipe esteve mais tempo equilibrada. Se houver mudança, será algo pontual".

 

Comentários