Apesar de vitória, Zé Ricardo critica arbitragem de confronto contra São Paulo

Comandante do Botafogo afirma que gol de Diego Souza estava impedido e cobra cartão vermelho a Anderson Martins

Por O Dia

Zé Ricardo critica arbitragem de confronto contra São Paulo
Zé Ricardo critica arbitragem de confronto contra São Paulo -

Rio - O Botafogo viu a vitória de perto na partida contra o São Paulo neste domingo, mas nos acréscimos o Tricolor deixou tudo igual no Nilton Santos. Ainda que a vitória não tenha vindo dessa vez, o técnico Zé Ricardo saiu de campo satisfeito com o comportamento da equipe, mas desaprovou a arbitragem. De acordo com o vice-presidente de futebol do clube, o Alvinegro entrará com representação na CBF.

"É um empate que deixa a gente realmente chateado porque poderia ter saído com a vitória. Enfrentamos o então líder da competição, com grandes jogadores. Deixamos a mensagem da competitividade. Se formos competitivos igual fomos hoje, poderemos jogar de igual para igual diante de qualquer equipe", analisou.

"Tenho dois anos e meio de profissional. Só lembro de ter falado de arbitragem uma vez, senão me engano na Arena Corinthians, num gol mão do Jô, ainda pelo Vasco. Não gostei da arbitragem. O Rafael não foi bem. No primeiro gol, na minha visão, pode ser passível de discussões, mas acho que Diego estava impedido. Logicamente o nosso atleta não vai dar passe pra trás ali, a bola bateu nele. Anderson Martins, que foi meu zagueiro, excelente zagueiro, poderia ter sido expulso. Passível de expulsão também um lance no Igor Rabello. Nunca justifiquei nenhum tipo de resultado, mas é importante essa questão. Tem que estar atento em todas as situações. De forma geral, acho que a arbitragem foi ruim", desabafou.

Substituindo Jefferson e Gatito, que estão lesionados, Zé Ricardo rasgou elogios a Saulo e ao Diego. Segundo o treinador, o goleiro da partida Saulo foi ousado.

"Muita confiança no Saulo e no Diego. Não é fácil substituir dois ídolos da equipe. Jefferson ídolo do clube, e o Gatito que é um ídolo recente. A cada jogo, eles são colocados à prova. A gente viu hoje um atleta corajoso, o São Paulo usou muito a bola aérea. Ele foi arrojado. No lance do São Paulo, foi uma falha coletiva, Rabello já tinha chegado na cobertura, muita gente já tinha passado", afirmou.

"A gente falhou no rebote. Falha coletiva. Ele mostrou um talento que a gente já conhece no final do jogo. É normal essas variações para um atleta que foi colocado à prova. Para mim, deu conta do recado", completou.

Questionado sobre o retorno de Gatito, Zé ainda não tem previsão de volta do goleiro.

"Não posso responder ainda infelizmente. Avaliamos. Tanto Flavio Tênius quanto Jorcey disseram que tinha de esperar mais. Na terça-feira, antes do treino, certamente vou passar para vocês", contou.

Apesar de estar satisfeito com a atuação do grupo em campo, o comandante do Alvinegro admite que houveram falhas e precisam ser melhoradas para não influenciarem futuros resultados.

"Erramos algumas decisões que vínhamos conversando, principalmente no terço final do campo. Não podemos tomar decisões equivocadas, porque Bahia tem muitas armas, e isso pode ser fatal pra gente. Nossa transição poderia ter sido melhor sem dúvidas, tivemos oportunidades. Tecnicamente a gente pecou ao não fazer essa transição", disse.

Zé Ricardo afirmou que espera que a torcida continue apoiando o time no estádio. Segundo o treinador, a presença é fundamental para a equipe.

"Acho que é uma sequência. Se conseguirmos fazer bons jogos, e a torcida perceber o empenho e a entrega, ela virá. Ela é fundamental pra gente. Foi hoje e será fundamental na quarta-feira", confessou.

Na próxima quarta-feira, o Botafogo entra em campo para buscar a classificação nas quartas de final da Copa Sul-Americana contra o Bahia.