Zagueiro do Botafogo reclama de juiz após derrota; clube vai entrar com representação

Árbitro distribuiu 11 cartões amarelos para o clube carioca durante a partida deste sábado e marcou um pênalti para o Palmeiras com o auxílio do VAR

Por Lance

Botafogo perdeu para o Palmeiras
Botafogo perdeu para o Palmeiras -
Rio - A atuação do árbitro Paulo Roberto Alves Junior na derrota para o Palmeiras, na tarde deste sábado, em Brasília, pelo Campeonato Brasileiro, não agradou ao Botafogo. O juiz assinalou o pênalti contra o Alvinegro com o auxílio do árbitro de vídeo e aplicou 11 cartões amarelos para a equipe. Gustavo Noronha, vice-presidente de futebol do Botafogo, avisou que o clube vai entrar com uma representação contra o árbitro na CBF.

"Péssima a atuação do árbitro", resumiu.

Na saída de campo, Gabriel, envolvido no lance do pênalti marcado via VAR, também fez duras reclamações contra o árbitro.

"Vergonhoso. Eu nem vejo o Deyverson. Vou dar passada. Acertei mesmo o pé dele. Ele vai ver o VAR em câmera lenta e ver o que aconteceu. O VAR vai ser muito bem-vindo, mas se souber usá-lo. Não adianta parar e ver em câmera lenta. Futebol é contato. Cada jogo vai ter que marcar cinco pênaltis. Árbitro muito arrogante, a gente não pode conversar com ele. Ficou ameaçando expulsar o Gilson", disse o jogador, ao Premiere.

Com o resultado, o Botafogo ficou na sétima colocação, com nove pontos. Pela competição, volta a campo no primeiro domingo de junho, no clássico com o Vasco. Antes, na quarta, enfrenta o Sol de América, no Nilton Santos, pela volta da segunda fase da Conmebol Sul-Americana.