Botafogo e a eterna dor de cabeça na lateral direita

Fernando e Marcinho não rendem e treinador terá que buscar alternativas

Por O Dia

Atual titular, Fernando não foi bem no jogo contra o Grêmio e ouviu as primeiras vaias
Atual titular, Fernando não foi bem no jogo contra o Grêmio e ouviu as primeiras vaias -
Durante a pausa do Campeonato Brasileiro da Série A para a disputa da Copa América, o técnico Eduardo Barroca vai suar a camisa para resolver aquele que é, no momento, o maior problema do Botafogo: a lateral direita, atualmente ocupada por Fernando. 
Muito vaiado ao final da derrota para o Grêmio — 1 0, no Nilton Santos —, o jogador pode perder a vaga para o não menos contestado Marcinho, outra cria da base do Glorioso. O problema é que Fernando e Marcinho deixam os torcedores irados por causa de uma deficiência em comum: fraqueza defensiva.
Sem dinheiro, a diretoria dificilmente conseguirá encontrar um bom nome no mercado para entregar ao comandante alvinegro, que, pelo visto, terá muito trabalho para resolver o problema. Para se ter uma noção do quanto os torcedores não pretendem mais dar apoio a Marcinho ou Fernando, muitos pedem que o zagueiro Marcelo Benevenuto seja improvisado no setor.
Fernando é o líder do Glorioso no quesito faltas cometidas no Brasileirão — ao todo foram 15. E em uma delas, justamente contra o Grêmio, quando o jogo estava empatado, ele cometeu outra infração, que Jean Pyerre converteu com categoria. Foi a primeira derrota do Botafogo no Rio, neste campeonato.
Quem espera ter melhor sorte do que Marcinho e Fernando é o atacante Victor Rangel, que já está regularizado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mas não foi relacionado contra CSA e Grêmio.
O reforço aproveitará o período sem jogos para cumprir à risca uma pesada programação física. O Fogão só volta a campo dia 13 ou 14 de julho, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Comentários