Sem prazo para pagar os atrasados

Diretoria alvinegra tenta se mexer após protesto feito pelos jogadores

Por MH

De volta, Gatito posa com Gabriel
De volta, Gatito posa com Gabriel -

Sem dinheiro para pagar os salários atrasados de jogadores, que hoje entrarão no segundo mês de débito, a diretoria do Botafogo não estipulou um prazo para conseguir resolver o problema. Os atletas seguem em situação de greve de entrevistas, assim como não participarão de ações de marketing do clube. Mas pelo menos conseguirão uma posição dos dirigentes alvinegros.

O grupo tem em aberto direitos de imagem, salários de maio e junho e premiações. Já os demais funcionários estão em dia, mas dentro do clube poucos acreditam que hoje, o dia do vencimento, receberão junho. O presidente Nelson Mufarrej, muito criticado pelas poucas ações para contornar a situação, pode até recorrer a torcedores alvinegros ilustres que possam emprestar algum dinheiro ao clube.

Outra frente de ação do mandatário é tentar receber o quanto antes cotas de televisão da CBF ou da Conmebol.

Goleiro de volta

Ontem, um dia depois de o Botafogo ter se acertado com a Light, o fornecimento de energia elétrica na sede de General Severiano foi restabelecido.

Quem se reapresentou depois de disputar a Copa América com a seleção do Paraguai foi Gatito Fernández. Ele, que terminou a competição valorizado após ser eliminado nos pênaltis pelo Brasil, fez apenas trabalhos na academia.

Apesar de algumas sondagens, o goleiro é aguardado pela comissão técnica para fazer parte da equipe que volta a campo no dia 14 de julho, quando o Botafogo visita o Cruzeiro, a partir das 16h, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

Galeria de Fotos

De volta, Gatito posa com Gabriel VITOR SILVA/BOTAFOGO
O presidente Nelson Mufarrej decidirá quem será o próximo técnico do Botafogo Vítor Silva/SSPress

Comentários