Botafogo e ex-dirigente são punidos pela Justiça por envolvimento com organizadas

Justiça determinou que ambos devem pagar R$ 50 mil

Por O Dia

Anderson Simões
Anderson Simões -
Rio - O Botafogo e seu ex-vice presidente de estádios, Anderson Simões, foram punidos pela Justiça por conta de uma ligação com a torcida organizada "Fúria Jovem". O dirigente foi acusado de facilitar ingressos para a organizada, enquanto a mesma estava punida.
Bruno Monteiro Rulière, juiz do caso, condenou Simões e o clube a pagarem reparação por dano moral coletivo, no valor de R$ 50 mil. A informação foi publicada pelo "GloboEsporte.com".
Além disso, o juiz determinou a Anderson “a proibição de que novamente se candidate ou, de qualquer forma, assuma cargo de presidente, de dirigente ou de comando no Botafogo de Futebol e Regatas, enquanto perdurar a gestão que integrou”.

Comentários