Empresa envolvida em contratação de lateral cobra R$ 8,2 milhões do Botafogo

Companhia alega que o clube não cumpriu com obrigações contratuais em 2014

Por O Dia

O presidente Nelson Mufarrej
O presidente Nelson Mufarrej -
Rio - A passagem do lateral Lima, em 2012, pelo Botafogo, rendeu um processo milionário contra o clube nesta sexta-feira. De acordo com o portal 'Esporte News Mundo', a empresa que intermediou a contratação do atleta cobra R$ 8,2 milhões do Alvinegro por conta de problemas na Justiça do Trabalho, na saída do jogador em 2014.

A companhia, que acionou a Justiça Cível, alega que o Botafogo estaria obrigado a pagar uma multa compensatória caso o lateral conseguisse se desvincular por motivo de descumprimento das obrigações. Em maio, a Justiça do Trabalho reconheceu que o clube não arcou com as obrigações contratuais com o jogador. Hoje o atleta defende o Al-Ahli-SAU.

“Em razão disso, passou a ser devida pelo Executado em favor da Exequente a indenização prevista na Cláusula 5, item 5.1., do “Contrato de Parceria de Direitos Creditórios Sobre o Resultado Econômico de Futura Transferência de Atleta de Futebol”, no valor dos percentuais estabelecidos na Cláusula 1 e subitens supra – 30% para a Exequente, calculados sobre o valor da cláusula indenizatória desportiva para o exterior, no valor de R$ 25.000.000,00, estipulada no Contrato de Trabalho celebrado entre Executado e atleta na data da rescisão que, corrigido pelo INPC e acrescida de juros de 1% (um por cento) ao mês, totaliza a quantia líquida de R$ 7.521.730,00", traz a empresa.

Comentários