Vacinação contra H1N1 será antecipada e domiciliar para idosos em Maricá

É importante ressaltar que as unidades de saúde só devem ser procuradas nos casos de real necessidade, com sintomas como febre, tosse e principalmente dificuldade para respirar.

Por O Dia

Antecipação de vacina H1N1
Antecipação de vacina H1N1 -
Maricá - A Prefeitura de Maricá adotou diversas medidas dentro do pacote de prevenção ao coronavírus através do Gabinete de Ação. Uma delas, anunciada em um decreto nesta segunda-feira é a antecipação para a próxima semana da campanha de vacinação contra o vírus influenza (H1N1). A campanha seria realizada em maio. Os profissionais de Saúde serão imunizados nas unidades em que trabalham, enquanto os idosos, público alvo da ação, receberão visitas em suas casas, previamente agendadas, das equipes da Secretaria de Saúde, que farão a vacinação.

Além dessa medida, a Secretaria de Saúde anunciou também que o Hospital Municipal Conde Modesto Leal, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a Unidade de Emergência Santa Rita, em Itaipuaçu, já receberam adaptações para atender os casos suspeitos de contaminação pelo Covid-19, incluindo a separação de áreas específicas para atendimento e a capacitação dos profissionais de saúde e a ampliação do número de leitos, com 30 (trinta) vagas de terapia intensiva.

A pasta também anunciou a ampliação do horário de atendimento nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros de Inoã e Itaipuaçu. Ambas passarão a atender até 20h. Ainda nesta segunda-feira, foi anunciada a suspensão por quinze dias dos exames de ultrassom e tomografia previamente agendados.

É importante ressaltar que as unidades de saúde só devem ser procuradas nos casos de real necessidade, com sintomas como febre, tosse e principalmente dificuldade para respirar.

Também estão suspensos todos os serviços de saúde bucal que não sejam de urgência ou de emergência para evitar justamente as aglomerações, que aumentam o risco de contágio pelo coronavírus.

Comentários