História da centenária Associação Médica Fluminense vira livro

Projeto da entidade foi viabilizado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura

Por Irma Lasmar

Albert Sabin em visita à AMF para campanha vacinal contra a poliomielite
Albert Sabin em visita à AMF para campanha vacinal contra a poliomielite -
Niterói - Será lançado nesta terça-feira o livro “Associação Médica Fluminense – mais de 100 anos de amor à Medicina”, durante coquetel para convidados, à noite na sede da entidade em Icaraí. A obra de 300 páginas narra o percurso histórico da AMF desde quando foi fundada em 1897 como Sociedade de Medicina e Cirurgia de Nichteroy até os dias atuais, sob a Presidência da pediatra Zelina Caldeira.
Tendo como pano de fundo a evolução da Medicina no território hoje denominado Niterói, perpassando pela saúde no antigo povoado de São Domingos que se transformaria em 1819 na Vila Real da Praia Grande e posteriormente Nichteroy em 1836, a narrativa revela como os médicos se organizaram ao longo desse período em relação a remédios, higiene, epidemias, quarentenas e a organização social da atividade médica.
O conteúdo traz também a biografia das várias personalidades médicas que lutaram pelo ideal associativo, como José Vergueiro da Cruz, Domingues de Sá, Aureliano Barcelos, Carlos Tortelly, Mário Monteiro, Marcolino Candau, Carlos Chagas, Vital Brazil e Eduardo Imbassahy, entre outros.
A publicação destaca ainda o relevante papel desempenhado por médicos como Waldenir de Bragança, Newton Porto Brasil, João Carlos Cabral e Ivani Cardoso que hipotecaram a própria casa para construir a Casa do Médico, na Avenida Roberto Silveira nº 123, hoje sede da AMF, da Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Acamerj) e do Sindicato dos Médicos de Niterói, São Gonçalo e Região, que abrange 11 municípios.
O livro foi publicado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, de 2017, que isenta um percentual do Imposto Sobre Serviço (ISS) recolhido pelas empresas que se oferecem a apoiar projetos culturais. Após obter o aval da Prefeitura para a captação do recurso, seus idealizadores – o médico pediatra Alcir Vicente Visela Chácar, a administradora Maria Gomes e a jornalista Verônica Oliveira – concretizaram o sonho de materializar a obra. Também integram a equipe a historiadora Ingrid Casazza, a designer Ingrid Cariello e a revisora Maria Bernadete Murno de Aquino.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários