Prefeitura fecha parceria com hospitais privados para eventual uso de leitos

Diretores de unidades particulares de saúde concordaram em disponibilizar leitos caso a rede pública superlote

Por O Dia

A cooperação mútua possibilitará a utilização de mais leitos de UTI, no caso os particulares, caso a rede municipal necessite
A cooperação mútua possibilitará a utilização de mais leitos de UTI, no caso os particulares, caso a rede municipal necessite -
Niterói - O prefeito Rodrigo Neves se reuniu nesta terça-feira com representantes de 15 grandes hospitais e clínicas privadas da cidade e conseguiu a garantia de que a rede particular de saúde local vai colaborar com os esforços governamentais para conter o avanço do coronavírus. A reunião tratou da disponibilização de leitos de UTI do setor privado de Niterói para atender a eventuais pacientes com coronavírus. Uma força-tarefa pública e privada de saúde foi formada com representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Fundação Municipal de Saúde e do setor privado para acertar detalhes da disponibilização dos leitos. A rede privada também se dispôs a ceder leitos fora das UTIs para pacientes que necessitem de internação, mas que não apresentem quadro clínico grave.
Durante a reunião, Rodrigo anunciou novos leitos de UTI no Hospital Municipal Orêncio de Freitas, no Barreto, além dos já determinados pelo plano de contingência da Secretaria Estadual de Saúde. Também está suspenso o concurso da Fundação Estatal de Saúde – que já tinha mais de 30 mil inscritos e teria provas realizadas no próximo fim de semana. O prefeito disse ainda que igrejas católicas, evangélicas e as outras denominações religiosas atenderam ao pedido para não realizarem celebrações presenciais por no mínimo 15 dias.
“Essa cooperação possibilitará a utilização de mais leitos de UTI, no caso os particulares, caso sejam necessários. Nós já cumprimos a previsão de leitos do estado, mas estamos ampliando esse número para nos antecipar à prevista evolução da doença”, assegurou o chefe do Executivo municipal.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, adiantou que haverá a montagem imediata de mais 14 leitos de UTI do Hospital Orêncio de Freitas, além dos já estão garantidos de acordo com o plano de contenção da Secretaria de Estado de Saúde.

O presidente do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de Niterói e São Gonçalo (Sindhleste), Vinicius Queiroz, afirmou que Niterói tem uma rede privada de alto nível disposta a ajudar no que for preciso.

“Temos excelentes hospitais particulares e todos já estão preparados para receber pacientes com coronavírus. Vamos atender da melhor forma possível a nossa população”, garantiu.

O prefeito também ressaltou a importância do isolamento social para evitar a disseminação do coronavírus.

“Nessas duas próximas semanas, são esperados momentos mais críticos de propagação desse vírus em Niterói. A gente precisa reduzir a presença das pessoas em circulação nas ruas da cidade. É preciso ter consciência e solidariedade em relação à vulnerabilidade de seus avós, porque com o jovem o coronavírus tem um efeito que não é tão grave. Os jovens podem ser vetores de transmissão para seus pais e seus avós como aconteceu em alguns países, como a Itália, por exemplo”, disse ele.
Rodrigo Neves destacou ainda que a Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde elaboram norma com medidas de higienização e prevenção ao contágio a serem adotadas nos transportes de ônibus, táxis e transporte por aplicativos.

Comentários