Homem que abusava de menina de 11 anos diz que ela se insinuava para ele

Serralheiro, de 34 anos, é acusado de abusar sexualmente de sua afilhada durante seis anos

Por paulo.gomes

Rio - Um homem foi preso ontem por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), acusado de abusar sexualmente da própria afilhada durante seis anos. O serralheiro S., de 34 anos, foi capturado em casa, em Brás de Pina, na Zona Norte. Contra ele, foi cumprido um mandado de prisão temporária de 30 dias expedido pela Justiça, pelo crime de estupro de vulnerável. A vítima tem 11 anos atualmente e estaria subjugada desde os 5.

Segundo agentes da DPCA, o acusado foi descoberto após a mãe da vítima denunciar o crime à especializada no mês de abril. Durante os dois meses de apuração que se seguiram, os investigadores ouviram a vítima e familiares dela. A menina contou que, na maioria das vezes, os abusos ocorriam quando ela ia dormir na casa do padrinho. Mas, de acordo com seus relatos, os ataques também aconteciam na casa da própria vítima ou em passeios dos quais os dois participavam.

Ainda de acordo com os policiais, a criança dormia no quarto da filha do acusado que, durante a noite, entrava no cômodo para praticar atos libidinosos na frente da menina.

A mãe da vítima morava próximo ao suspeito e descobriu o crime depois de conversar com a filha que, angustiada pelos abusos, contou detalhes para ela. De acordo com o delegado Gilson Perdigão, o inquérito terá continuidade para apurar se, possivelmente, o serralheiro atacou outras vítimas. O titular da delegacia ainda deve pedir a prisão preventiva do acusado.

Na delegacia, o serralheiro confessou que praticava os abusos. No entanto, chegou a dizer que a menina gostava de “se insinuar para ele”. Caso seja condenado por estupro de vulnerável, ele pode pegar pena de 8 a 15 anos de prisão. O acusado foi transferido na quarta-feira mesmo para o Complexo de Gericinó, em Bangu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia