Eleitor notifica Justiça Eleitoral sobre condenação de Romário

Deputado federal e candidato ao senado pelo PSB, ex-jogador foi condenado em 2006 por omitir rendimentos à Receita Federal

Por paulo.gomes

Justiça Eleitoral vai analisar pedido para impugnar candidatura de RomárioAndré Luiz Mello / Agência O Dia

Rio - O deputado federal Romário (PSB) vai se defender no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) de petição protocolada por um eleitor contra sua candidatura ao Senado. Nela, João Carlos do Valle — que não foi localizado pela reportagem — notifica à Justiça Eleitoral sobre a condenação do ‘Baixinho’ em primeira e segunda instâncias por crime contra a ordem tributária. Ele omitiu rendimentos à Receita Federal, em 1996. As condenações, no entanto, ocorreram somente dez anos depois, em 2006.

Romário recorreu e, como é deputado, o caso foi parar no Supremo Tribunal Federal (STF). Em março deste ano, o ministro Teori Zavaski extinguiu a ação porque, segundo o ministro, a dívida já havia sido paga, isentando-o de “punibilidade”. Não deixou claro, porém, se Romário era ou não inocente. Foi nisto que se apegou o eleitor João Carlos do Valle.

Para um dos advogados do deputado, David Augusto Figueiredo, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no entanto, já decidiu casos parecidos em favor dos candidatos. “Estamos tranquilos. Não haverá cassação do registro de Romário. A jurisprudência está do nosso lado.” Procurada, a assessoria de imprensa alegou não ter localizado o candidato.

Condenado por improbidade, Cesar Maia se defende

Após ter a candidatura ao Senado impugnada pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE-RJ), Cesar Maia (DEM) afirma que vai recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). O ex-prefeito do Rio precisará acionar a entidade, caso o TRE-RJ aceite o parecer da procuradoria e negue o registro de sua candidatura. A impugnação proposta pela Procuradoria é com base na Lei da Ficha Limpa. Mas, enquanto a decisão não for definitiva, Maia não está proibido de fazer campanha.

O ex-prefeito do Rio foi condenado em maio deste ano no Tribunal de Justiça por improbidade administrativa por ter usado verba pública para construir a Igreja de São Jorge, em Santa Cruz, em 2005. Nesta segunda-feira, a Procuradoria do Rio divulgou lista com 35 políticos que tiveram as candidaturas impugnadas: além do cacique do DEM, 14 postulantes a deputado federal e 20 a deputado estadual.

Por e-mail, Cesar Maia se defendeu, mas não abordou a condenação por improbidade. “Trata-se de uma ação relativa à construção de uma capela de São Jorge que foi questionada em função do caráter laico do Estado. Portanto nada tem a ver com ficha limpa (...) acho positivo o questionamento pois permite se conhecer a natureza do fato: uma Capelinha num bairro de Santa Cruz tem esse caráter?” diz a nota.

A assessoria de imprensa do ex-prefeito informou que a defesa sustentará que não houve enriquecimento ilícito do réu, o que evitaria que o candidato fosse enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Para o procurador Paulo Roberto Berenger, Maia deveria ser proibido de concorrer à eleição pois foi constatado dano ao Erário Público. “Se não houve enriquecimento do ex-prefeito, houve de terceiros. Isso já foi julgado. Ele foi condenado a uma ação de improbidade, e isso é motivo suficiente para que se impugne a candidatura dele”, disse Berenger.

O TRE-RJ tem até 5 de agosto para dar a sentença. Depois disso, caso condenado, Maia poderá recorrer ao TSE, que tem até 21 de agosto para julgar o processo em todas as instâncias.

Na lista de impugnados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), também estão a ex-prefeita de São Gonçalo Aparecida Panisset (PDT), por improbidade, e o deputado estadual Domingos Brazão (PMDB), por abuso de poder político e econômico.

O TRE-RJ informou que há outras 14 impugnações pedidas por candidatos ou partidos que serão julgadas.

Colaborou Nonato Viegas

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia