Nova fiação terá de ser subterrânea na área do Transcarioca

Prefeitura alugará dutos a concessionárias

Por daniela.lima

Rio - Quem passa pelo Transcarioca nem percebe, mas, por baixo dos quase 40 quilômetros de pista de via exclusiva de ônibus, há seis dutos de 75 milímetros quadrados. Chamados de dutovias, os compartimentos gigantescos subterrâneos foram colocados durante a obra do corredor e serão a nova ‘moradia’ de cabos de concessionárias de serviços, que, para usá-los, no entanto, terão que alugar o espaço da prefeitura. A colocação destas estruturas, segundo o secretário municipal de Conservação, Marcus Belchior Corrêa, vão não apenas contribuir para o aspecto urbanístico dos bairros cortados pelo BRT, como também padronizar o sistema de cabeamento.

“É uma tendência a ser implantada nos outros corredores de ônibus, como o Transolímpica e Transbrasil. Não é apenas uma questão visual nessas regiões por onde o Transcarioca passa. É uma forma que a prefeitura encontrou para fazer o ordenamento do subsolo”, afirmou o secretário. Cada um destes dutos é divido em três subdutos, de 25 milímetros quadrados cada. A prefeitura já usa duas das seis estruturas — uma com cabos da iluminação pública e a outra para os da sinalização semafórica. De acordo com o decreto publicado em julho, o município vai cobrar R$ 1 por cada metro de fio colocado no subterrâneo da via expressa. O valor será reajustado a cada ano. Haverá um chamamento público para saber quais concessionárias estão interessadas nas dutovias. Não há restrição para que apenas uma empresa ganhe o direito de locar o espaço e o alugue para outras concessionárias.

Com a construção das dutovias, nenhum outro duto pode ser colocado no subterrâneo do BRT. De acordo com o secretário de Conservação, as empresas que trabalham com cabeamento, como de telefonia e internet, por exemplo, não são obrigadas a retirar a fiação aérea que já existe ao longo do corredor de ônibus. Entretanto, não poderão instalar novos cabos nos postes. “Não vamos mais aceitar que os cabos que forem instalados sejam na superfície. Agora, tudo terá que ficar nas dutovias”, explicou ele.

Inaugurado em 2 de junho, o BRT da Zona Norte transporta diariamente 70 mil pessoas, mas a capacidade pode chegar a 320 mil.

O corredor expresso passa por 27 bairros das zonas Norte e Oeste, como Curicica, Taquara, Tanque, Praça Seca, Campinho, Madureira, Vaz Lobo, Vicente de Carvalho, Vila da Penha, Penha, Olaria e Ramos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia