Procon autua e multa 24 bancos em Nova Iguaçu

Fiscais encontram banco que se recusava a efetuar pagamento de contas inferiores a mil reais

Por thiago.antunes

Rio - Fiscais do Procon Estadual vistoriaram, nesta terça-feira, 24 agências bancárias do município de Nova Iguaçu em mais uma ação da Operação Tio Patinhas. Todas foram autuadas e serão multadas. Entre os problemas mais encontrados estão a ausência de divisórias de privacidade e a falta de guarda-volumes para os clientes e usuários. Todas as agências que apresentaram estes problemas terão 15 dias para regularizar a situação ou poderão ser interditadas.

Em 22 agências bancárias os fiscais não encontraram divisórias de privacidade entre os caixas e o público que transita pela agência. O dispositivo, que dá segurança às transações bancárias dos clientes, foi encontrado apenas nas agências do HSBC da Rua Luís Guimarães e do Santander da Avenida Nilo Peçanha.

Fiscais autuaram agências em Nova IguaçuDivulgação

Já os guarda-volumes com chaves, que devem estar localizados antes do acesso ao interior do banco, não foram encontrados em 23 das 24 agências fiscalizadas. Apenas o banco Mercantil do Brasil, localizado na Avenida Governador Amaral Peixoto, possuía o item exigido por lei estadual 6.503/2013. O banco Santander, da Av. Nilo Peçanha, informava em uma placa que a agência possuía o guarda-volumes, mas os fiscais constataram que não era verdade.

Outro problema que chamou a atenção da fiscalização foi o tratamento discriminatório e abusivo dado pelo atendimento do Banco Bradesco, localizado na Avenida Governador Amaral Peixoto, 450. Segundo denúncia de um cliente aos fiscais no momento em que a vistoria era realizada, o banco se recusava a realizar pagamentos de contas inferiores ao valor de mil reais. Funcionários orientavam os consumidores com contas de menor valor a se dirigirem a outros estabelecimentos que prestam o serviço de pagamento de contas, como os Correios.

Nas ações da Operação Tio Patinhas - realizada desde sua retomada, em agosto -, 236 agências bancárias já foram autuadas por diversas irregularidades. O objetivo da fiscalização é verificar a estrutura dos bancos e o atendimento aos correntistas e consumidores.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia