Mau cheiro faz PM recusar colete à prova de balas

Policial enviou ofício ao comandante da unidade alertando sobre possíveis doenças

Por nicolas.satriano

Rio - Um policial da UPP Turano, na Tijuca, se recusou a usar o colete à prova de balas, alegando mau cheiro. Ele disse que o forte odor da peça lhe causou náuseas e enviou ofício ao comandante da unidade, dia 18, alertando que o uso coletivo do equipamento pode causar doenças. A UPP informou que analisa o caso.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia