Justiça condena empresa de ônibus a pagar R$ 10 mil por desviar rota de linha

Linha 422M (Niterói x Portão Rosa) estava fazendo rota diferente da estabelecida em ruas de São Gonçalo

Por adriano.araujo , adriano.araujo

Rio - A Viação Mauá foi condenada pela Justiça a pagar R$ 10 mil por desviar o trajeto original da linh 422M  (Niterói x Portão Rosa) pela ruas de São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. A condenação foi obtida pelo Ministério Público do Rio por danos morais coletivos.

De acordo com o MP, o trajeto original determina que os veículos devem seguir pelas ruas dos bairros de São Gonçalo, mas eles estavam seguindo pela BR-101. A medida foi tomada em ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa do Consumidor e do Contribuinte de Niterói.

A denúncia chegou através da Ouvidoria do MP, que instaurou inquérito civil. Segundo um passageiro, durante muitos anos a empresa estaria utilizando a maioria dos seus veículos da linha 422M (Niterói x Portão Rosa) no percurso de Niterói pela rodovia BR-101 até o Portão do Rosa.

Com a alteração irregular na maioria dos ônibus da linha, os passageiros esperavam cerca de 40 minutos no Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro de Niterói, para embarcar nos ônibus da linha 422M que fizesse o percurso pelos bairros de São Gonçalo, percurso este autorizado pelo Departamento de Transporte Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Detro-RJ).

Ainda de acordo com as denúncias, a Viação Mauá só estaria disponibilizando apenas micro-ônibus para atender a demanda da linha 422M via bairro de São Gonçalo, causando transtornos aos passageiros.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia