Professor da UFRJ condenado por terrorismo na França deixará o Brasil

Preso em 2009, o físico cumpriu a pena e chegou ao Brasil em 2013. A UFRJ diz que a contratação do professor seguiu os tramites habituais

Por O Dia

Rio - Condenado por terrorismo na França, o físico Adlène Hicheur, que atualmente dá aulas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), enviou um e-mail à reitoria da instituição informando que decidiu deixar o Brasil. Hicheur não comentou quando sairá do país e onde pretende morar, mas relatou a amigos que é uma “questão de honra” viajar por conta própria, antes de ter o visto suspenso. De acordo com a universidade, ele será substituido.

Físico enviou e-mail à universidade para comunicar que vai emboraReprodução

Preso em 2009, o físico cumpriu a pena e chegou ao Brasil em 2013. A UFRJ diz que a contratação do professor seguiu os tramites habituais.

A Polícia Federal monitorava Hicheur desde 2013. Em outubro do ano passado, agentes fizeram buscas na casa dele, no Rio, e na UFRJ. O visto de trabalho do professor vale até julho deste ano. Anteontem , a presidente Dilma Roussef conversou sobre o assunto com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que avalia quais medidas pode tomar.

Últimas de Rio De Janeiro