Mais Lidas

Tecnologia e integração pela segurança

O combate à criminalidade tem que vir da união de todos os esforços e do uso de toda a tecnologia possível. Esse é o caminho para um futuro mais tranquilo e próximo daquilo que queremos para o nosso país e para o nosso povo!

Por Marcelo Crivella Filho Consultor Internacional do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas

-

A partir do segundo semestre deste ano, o Brasil se une a outros países da América Latina, como Argentina e Uruguai, e começa a implementar o novo padrão de placas de identificação de veículos dos países do Mercosul. Como tudo que é novo, essa mudança vem cercada de dúvidas e está sendo alvo de inúmeras críticas. Mas nada mais enriquecedor do que a informação para nos ajudar a formar nossa opinião de forma eficiente e imparcial.

O ganho na segurança, na minha visão, é o maior benefício trazido por esse novo modelo. Mais do que promover a integração, facilitar o trânsito entre os países do bloco e melhorar o controle sobre a evasão fiscal; a placa traz diversos e significativos benefícios no que se refere à vigilância e ao controle das fronteiras: amplia a capacidade de fiscalização do transporte rodoviário de cargas e passageiros; aumenta o controle e monitoramento nas vias urbanas e rodovias e coíbe possíveis clonagens de veículos. É importante pontuar que o crime de clonagem de placas está diretamente relacionado ao roubo de veículos, além do tráfico de drogas, contrabando de armas, roubo de cargas e mais delitos que causam riscos à segurança pública. A falta de um eficiente e rígido controle de clonagens de placa torna o Brasil líder no ranking desse tipo de crime atualmente.

Outro importante benefício diz respeito ao transporte de produtos brasileiros entre os países do bloco. Um sistema unificado torna possível o intercâmbio de informações, o melhor gerenciamento do tráfego de veículos, controle e fiscalização do mercado e agilidade para quem deseja cruzar as fronteiras.

E para o consumidor que já está preocupado em ter que pagar mais caro, a promessa é que a medida não altere os preços das placas. Apesar da maior sofisticação do novo modelo, o Denatran garante que o preço do emplacamento não deve mudar e sinaliza a possibilidade, inclusive, de redução - já que haverá controle total de todo o processo.

Semelhante à placa utilizada na União Europeia, o modelo do padrão Mercosul terá fundo branco e faixa superior azul, com a bandeira do Mercosul no lado esquerdo e no direto a do país de origem. A partir de 1º de setembro, todos os departamentos de trânsito estaduais passam fornecer as novas placas para automóveis novos, que passarem por transferência de município ou propriedade, ou que tiverem as placas substituídas. Para os usados, a data limite para troca das placas é 31 de dezembro de 2023. O combate à criminalidade tem que vir da união de todos os esforços e do uso de toda a tecnologia possível. Esse é o caminho para um futuro mais tranquilo e próximo daquilo que queremos para o nosso país e para o nosso povo!

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Galeria de Fotos

Marcelo Crivella Filho Divulgação

Comentários