Fernando Scarpa: sentimento de incerteza

Incerteza é o sentimento que define o país e a nós nesses dias de hipocrisia, armações, sentenças e absolvições inimagináveis

Por Fernando Scarpa, Psicanalista

Fernando Scarpa, colunista do DIA -

A tentativa de soltar Lula semana passada produziu euforia: vê-lo solto foi o máximo, mas a estratégia foi lambida em segundos, bateu frustração. Travaram o sonho petista, eles gritaram muito, ficaram vermelhinhos por um "gópizinho". Quem não tem curiosidade de ver o país pegando fogo com Lula livre e o PT mais uma vez de patrão? Alardeiam incêndio e acabam blefando com fogo de chão.

Cansa a expectativa do Lula Livre, cansou a do Lula Preso. Quando solto, foi xingado em campanha antecipada. Diziam que o país pegaria fogo com a prisão, mas não pegou.

Como ficaria a situação com Lula solto? Fatalmente, voltariam as armações reveladas nas delações dos petistas descredenciados pelos companheiros. É no descrédito que se defendem, desprezando a verdade escancarada que traz a delação. Ok, delação não é prova, prova é recibo assinado confessando o recebimento do jabá - às vezes até acontece mas desaparecem nos processos, não foram autorizadas. É mole? Parte do judiciário rala com afinco, estão divididos. Aurélio admitiu por aí e já se viu que lá eles são supremos em disfarçar a lei.

Soltem o meliante, deixem desgovernar o país, vejamos quem tem razão. Vale conferir hipóteses de cientistas e comentaristas políticos. Vira ou não vira Venezuela? Depois de muita esquerda, o povo sente saudade da direita: é infalível, é como na economia após longos períodos de queda.

Uma outra solução bem brasileira seria deixar Lula fazer campanha preso. Eleito, de faixa, governaria seguro dentro da cela da PF. Quem lá fosse propor corrupção, por lá ficaria, funcionaria como uma ratoeira, teríamos uma República presa. A pena de Lula seria cumprir todas as promessa de campanha e acabar com a corrupção, caso desse conta, ficaria livre ao fim do mandato. Seríamos o único e primeiro país do mundo a estrear um presidente presidiário, o jeitinho brasileiro em ação, aquela fatiadinha na pizza Constituição.

E se formos de Bolsonaro? Que loucuras faria aquela cabeça de militar delirante? Incerteza é o sentimento que define o país e a nós nesses dias de hipocrisia, armações, sentenças e absolvições inimagináveis. Saio da dúvida escolhendo Lula presidente e preso; é a cara do Brasil.

Comentários

Últimas de Opinião