Meio ambiente: proteção é dever de todos

Por Zelito Tringuelê Prefeito de Guapimirim

Zelito Tringuelê, prefeito de Guapimirim -

Agora é pra valer: se alguém não acreditava, passou a constatar pelos noticiários, e reflexos ao seu redor, as alterações climáticas globais. E o Brasil está incluído nisto. Não é por acaso que nos últimos anos vêm se agravando as mudanças radicais nas temperaturas e quantidade de chuva. Em nosso Estado temos regiões vivendo, cada vez mais, a escassez das chuvas ou localidades com frequentes enchentes.

A mudança que está acontecendo na natureza é visível a qualquer pessoa, mesmo que não seja especialista no assunto, e nos dá um sinal de alerta do quanto devemos nos empenhar na proteção do meio ambiente. Os reflexos do desmatamento criminoso de nossas florestas e a contaminação de nossos rios, lagos, cachoeiras e baías onde são atirados, com frequência, lixos de todas as origens, são incalculáveis.

Estou prefeito de Guapimirim, município ao norte do Estado do Rio, a cerca de 84 quilômetros da capital, lugar que tem 70% de suas terras em área de cobertura vegetal, com inúmeras quedas d'água, cachoeiras, rios abençoados pela Serra dos Órgãos, onde temos o Dedo de Deus, uma das montanhas rochosas mais conhecidas do Brasil. Esta proximidade com a natureza nos faz perceber a necessidade de protegê-la, contribuindo para nossa sobrevivência e qualidade de vida das gerações futuras.

Não abrimos mão de fiscalizar, incentivar e esclarecer nossos moradores e aos que nos visitam da importância do cuidado ambiental. Diariamente, pela Secretaria Municipal do Ambiente, nos preocupamos em realizar um trabalho de conscientização. Já distribuímos mais de 10 mil mudas de árvores nativas pelo programa Calçada Verde e Adote uma Árvore. Estimulamos ainda, o reaproveitamento dos óleos utilizados nas cozinhas residenciais e comerciais, recolhemos pneus velhos para que não sejam descartados aleatoriamente na natureza, poluindo nossas águas ou quando abandonados pelas ruas acabem por atrair insetos transmissores de doenças.

Estamos vigilantes com o cuidado que se deve ter com a limpeza de nossos rios e trilhas de acesso ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, criado em 1939 para proteger a paisagem e a biodiversidade deste trecho da Serra do Mar. No Parque já foram catalogadas mais de 2.800 espécies de plantas, 462 espécies de aves, centenas de mamíferos, anfíbios e répteis, muitos deles ameaçados de extinção.

Aqui no Estado do Rio, a Baía de Guanabara, infelizmente, tem grande parte de sua extensão com águas poluídas. Em Guapimirim temos a Área de Preservação Ambiental (APA) de Guapimirim, e, em parceria com o Governo Federal, lutamos pela qualidade de suas águas e preservação de seu manguezal, tornando a APA de Guapimirim berçário natural dos golfinhos e botos do Estado, além da preservação de espécies de fauna e flora. Estamos fazendo nossa parte esperamos que cada um faça a sua.

Comentários

Últimas de Opinião