Renato Cozzolino: Mais água para Magé!

Conforme prometido pelo presidente da Cedae, Hélio Cabral, em uma de nossas muitas reuniões, a licitação para a retomada das obras foi realizada no final de agosto e os trabalhos em breve estarão a todo vapor

Por O Dia

Roberta Marchesi
Roberta Marchesi -
Rio - Há exatos 36 anos, o então prefeito Renato Cozzolino construía na história de Magé, na Baixada Fluminense, um feito que jamais seria esquecido pela população: as obras que levaram água tratada à cidade. O legado também incluiu o abastecimento de água em Guapimirim, hoje emancipada, mas que à época era o 3º distrito da cidade. Após décadas dessa conquista, é gratificante saber que enquanto deputado estadual, neto de Renato Cozzolino, pude ser parte fundamental de diálogo e mediação para que o projeto de meu avô fosse estendido, através da retomada das obras da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae), que beneficiarão mais de 60 mil habitantes.

Desde 2015 lutamos para que o projeto em Magé, que já havia sido iniciado, mas esteve por anos parado, pudesse ser retomado. Foram inúmeras as reuniões com representantes da Cedae e do Governo Federal; ofícios enviados solicitando medidas; requerimentos de informação pedindo dados sobre trâmites do processo de retorno; além de conversas mostrando às autoridades competentes a importância de concluir essa obra e aumentar a capacidade de distribuição de água na cidade. Até mesmo as 500 unidades habitacionais do projeto Minha Casa, Minha Vida, no bairro Maria Conga, finalmente poderão ser entregues às famílias que tanto aguardam por seus lares, pois elas estão prontas, aguardando apenas a conclusão da rede de água.

Conforme prometido pelo presidente da Cedae, Hélio Cabral, em uma de nossas muitas reuniões, a licitação para a retomada das obras foi realizada no final de agosto e os trabalhos em breve estarão a todo vapor. A obra completa, que inclui a implantação de troncos alimentadores, travessias e redes de distribuição, deve ser executada, de acordo com a Cedae, num prazo em torno de 12 meses ao custo de R$ 9 milhões, aumentando exponencialmente a capacidade de distribuição de água para os mageenses.

Cidade das águas abençoadas do poço bento do famoso Padre Anchieta, Magé finalmente colocará fim nessa espera e poderá ver a tão esperada obra acontecendo. Se em meados do século XVI, temos nossa história marcada pelos milagres das águas de nosso poço, na história mais recente, a luta pelo simples acesso a esse líquido fundamental à vida vinha sendo constante. Finalmente, o Governo do Estado se sensibilizou com a nossas reiteradas solicitações.

Ter acesso à água de qualidade aumenta a vida útil da população, diminui a mortalidade infantil, melhora a saúde, previne doenças, aumenta a produtividade e influencia até mesmo na economia. Em diversos países do mundo, vários programas de saneamento têm sido empreendidos, entre os quais os relativos ao abastecimento de água, cujos resultados demonstram a importância da água como fator de saúde e progresso.
Renato Cozzolino é deputado estadual pelo PRP-RJ
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários