Carlos Jordy: Resgate da Educação no Brasil

Contrariando interesses, Weintraub vem realizando uma administração corajosa, rompendo vícios, cortando gastos e enfrentando a todos em benefício de milhares de brasileiros que ainda não têm acesso a um ensino de qualidade nesse país

Por Carlos Jordy*

Carlos Jordy, vereador de Niterói pelo PSC
Carlos Jordy, vereador de Niterói pelo PSC -
Educação é a base para toda nação democrática que pretende formar cidadãos conscientes e qualificados, mas, no passado recente do nosso país, o MEC tornou-se o Ministério da Deseducação. Ao invés do compromisso de melhorar a qualidade do ensino, a pasta baseou seus trabalhos em produzir doutrinação ideológica com viés de esquerda. E esta é a explicação para toda a gritaria contra o excelente trabalho do ministro Abraham Weintraub, que está realizando um verdadeiro exorcismo de todo o mal que essa herança vermelha trouxe para a educação nacional.

Nos anos em que estiveram no poder, os esquerdistas infiltraram-se nas instituições de ensino do país, fazendo a cabeça de crianças e jovens para seguirem a sua política e a sua cultura, engajando-os em suas lutas, criando uma geração doutrinada, porém despreparada para enfrentar os desafios da vida estudantil e profissional. Segundo a última pesquisa divulgada pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil está entre os 20 países com pior classificação. Quatro entre 10 adolescentes brasileiros são incapazes de identificar a ideia principal de um texto e 2/3 dos alunos de 15 anos sabem menos do que o básico em Matemática.

Esse desempenho vergonhoso é apenas um dos motivos que explicam nosso apoio ao Escola Sem Partido e outras questões. Estamos reconstruindo a Educação, pensando de forma séria, criando programas que assegurem resultados em curto, médio e longo prazo, sem utilizar as escolas como palanques de qualquer natureza. Contrariando interesses, Weintraub vem realizando uma administração corajosa, rompendo vícios, cortando gastos e enfrentando a todos em benefício de milhares de brasileiros que ainda não têm acesso a um ensino de qualidade nesse país. Não à toa, as realizações da pasta foram destacadas nas celebrações dos 400 dias de governo Bolsonaro.

Nesse período, entre outras iniciativas, o MEC inaugurou seis novos campi de Institutos Federais, beneficiando cerca de cinco mil estudantes em diversas regiões do país; lançou o Diploma Digital, desburocratizando o processo de retirada do documento e agilizando a entrada de milhões de novos formandos na vida profissional. Paralelamente, lançou o Caminho da Escola, entregando mais de 1000 ônibus em 480 municípios, dando prioridade ao transporte de escolas públicas em áreas rurais e ribeirinhas, onde muitos jovens têm que caminhar quilômetros a pé se quiserem estudar. Implantou o programa das escolas cívico-militares, para resgatar valores familiares, o patriotismo e a disciplina. E, recentemente, anunciou o programa Voucher na Creche, no qual R$ 1 bilhão da Lava Jato será usado para 1,1 milhão de alunos cursarem creche e pré-escola.

Deputados, senadores e sociedade civil aprovam os novos rumos da educação nacional. Dentre as manifestações de apoio, mobilizaram as redes sociais, tornando a hastag #JuntosComWeintraub um dos assuntos mais falados no Twitter. Essa é a prova de que devemos manter firmes nossas convicções e acreditar que muitos outros avanços virão pela frente. Já vencemos a batalha política, agora, incentivamos a coragem e competência de Weintraub para enfrentar a influência vermelha que tanto mal faz ao país.

*Carlos Jordy é vice-líder do Governo Bolsonaro e deputado federal pelo PSL-RJ

Comentários