Sérgio Batalha: A advocacia trabalhista e a Justiça do Trabalho

Todo este trabalho remoto seria impossível sem a atuação dos advogados trabalhistas, que enfrentaram dificuldades pessoais e tecnológicas para cumprir o ofício público da advocacia

Por Sérgio Batalha*

Sérgio Batalha
Sérgio Batalha -
A pandemia está trazendo muito sofrimento a todos, mas também vem revelando o valor de algumas instituições. No dia 20 de junho é comemorado o “Dia do Advogado Trabalhista” e temos uma ótima oportunidade de falar sobre o trabalho destes profissionais e da própria Justiça do Trabalho.

A Justiça do Trabalho tem mostrado sua relevância e o seu valor durante a pandemia. Seu funcionamento foi continuo, mesmo durante os períodos de suspensão dos prazos, com a expedição de alvarás, celebração de acordos e realização de diversos atos nos processos eletrônicos.

Todo este trabalho remoto seria impossível sem a atuação dos advogados trabalhistas, que enfrentaram dificuldades pessoais e tecnológicas para cumprir o ofício público da advocacia.

Importante destacar que a advocacia trabalhista não atua apenas na busca da reparação de direitos sonegados aos trabalhadores, mas também na orientação das empresas para o cumprimento da lei e na defesa judicial de seus interesses.

A massa salarial em 2019 ultrapassou 216 bilhões de reais e é fundamental para impulsionar qualquer economia. Ela não engloba apenas os salários, mas também outros direitos trabalhistas como FGTS, férias, 13º salário e verbas rescisórias.

O papel da Justiça do Trabalho é garantir o giro desta massa salarial com o cumprimento da legislação trabalhista.

Os advogados trabalhistas, juízes e funcionários da Justiça do Trabalho fizeram a diferença mesmo durante a pandemia para centenas de milhares de jurisdicionados, auxiliando o cumprimento da imprescindível função social deste ramo do Judiciário.
*Sérgio Batalha é advogado trabalhista e previdenciário

Comentários