Marcelo Lopes, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico  - Divulgação
Marcelo Lopes, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico Divulgação
Por Marcelo Lopes*
Nos últimos meses, ainda que enfrentando a pandemia de covid-19, o governo do Rio vem adotando medidas para retomar e impulsionar a atividade econômica do estado. Uma delas é a delegação, mediante concessão dos serviços de distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto na região metropolitana e de alguns municípios antes atendidos pela Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae). O projeto irá mudar a realidade de cerca de 14 milhões de pessoas, gerando aproximadamente R$ 30 bilhões em investimentos e 46 mil empregos em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Também estamos buscando garantir o protagonismo no setor energético, com a aprovação de medidas que tornam mais competitivo o preço do gás no Rio de Janeiro. Com isso, o gás natural pode gerar investimentos de até R$ 45 bilhões em todo estado, atraindo indústrias de alimentos, vidros, siderurgias e fertilizantes.

Recentemente, a Firjan projetou que a indústria do petróleo deve movimentar R$ 2 bilhões e gerar cerca de 26 mil empregos diretos no Rio, até 2024. Essa, certamente, é uma boa notícia. O petróleo tem e terá um papel importante na retomada econômica fluminense. Estamos atuando para, no entanto, acelerar o aproveitamento econômico do petróleo e do gás disponíveis, ao mesmo tempo que temos que promover mudanças na matriz energética do Estado, incentivando a maior participação das energias renováveis. Isso é algo que já está em estudo em nossa secretaria.

Outra iniciativa importante do Governo do Rio é o lançamento, nas próximas semanas, do edital da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) na região do Porto do Açu, em São João da Barra. Com investimentos iniciais de R$ 41 milhões, apenas em infraestrutura, a ZPE fortalecerá a competividade das exportações fluminenses e possibilitará a instalação de novas empresas no Rio.

A ZPE de do Porto do Açu será a segunda do Brasil e atrairá investimentos expressivos. Para termos uma ideia da magnitude dos benefícios da implantação de uma ZPE, agora em setembro, o governo do Ceará assinou um memorando de entendimento para a instalação de uma refinaria de petróleo na área da ZPE de Pecém. O valor total do investimento para a implantação do projeto é de R$ 4,2 bilhões, gerando 150 empregos diretos e cerca de três mil indiretos.

Queremos que aconteça o mesmo aqui. Estamos atuando em várias frentes para dinamizar e diversificar a economia do estado como um todo. Nossas frentes de trabalho estão voltadas para projetos de valorização das vocações regionais, fomento dos arranjos produtivos locais e melhoria do ambiente de negócios nos municípios, apoio à micros, pequenas empresas e indústrias, e fortalecimento do empreendedorismo, dentre outras ações.

Já é hora de o estado contar com uma estratégia de desenvolvimento que possa criar as bases para um crescimento sólido e sustentável, garantindo emprego e renda para a população. Estamos trabalhando para isso. Estamos preparando o estado do Rio de Janeiro para um próximo ciclo de crescimento, para que a recuperação econômica venha em bases melhores e mais diversificadas.
 
Publicidade
*Secretário estadual de Desenvolvimento Econômico