Após denúncia, Bianca Toledo diz que vai se dedicar só ao filho por um tempo

Pastora disse que não quis 'expor família' e sim proteger sua casa. Emissora de TV cancelou programa do casal

Por clarissa.sardenberg

Rio - A pastora Bianca Toledo afirmou na noite desta sexta-feira que irá tirar um tempo sabático para se deidicar apenas ao filho de 5 anos. Após denunciar o marido e também pastor Felipe Heiderich à Justiça, na última quarta-feira, por abusar sexuamente do menino, ela decidiu fechar as portas do Ministério AME (Associação Mundial de Evangelização e Ensino), que dirigia com ele. Na web, ela comentou as críticas por "expor a família" e disse que as notícias procuram alertar outras mães que passam pelo mesmo a não ficarem caladas. 

"Há 20 dias, estou sabendo do fato e estou tão perpelexa quanto vocês. Sou a pessoa mais devastada nesta história e ninguém pode imaginar o que meu filho está passado. Por isso, estou passando todo o meu tempo com ele. Vou tirar um mês sabático ministrando a vida dele, brincado com ele e protegendo ele. Não estou com raiva de ninguém, não quero promover a revolta em relação a ninguém. Estou agindo com justiça e protegendo a minha casa", disse Bianca.

Bianca Toledo disse a seguidores que estava tentando proteger sua casa Reprodução Facebook

Nesta semana, a Rede Super de Televisão também resolveu cancelar todos os programas que o casal tinha no canal, que tem sede em Belo Horizonte (MG) e retransmite programas evangélicos para vários países. Em 2015 a emissora mineira criou um programa para Bianca e Felipe, onde ambos davam ‘conselhos espirituais’ para casais que tinham problemas conjugais.

De acordo com uma fonte do canal ouvida pelo DIA, a decisão de retirar o programa no ar, partiu da alta cúpula do canal, que pertence a Igreja Batista da Lagoinha, após o escândalo. Segundo uma circular assinada por diretores do canal, não seria de “bom tom a emissora deixar no ar um programa com um acusado de estupro”. A atração com o casal, que se chamava “Falando de Amor” ia ao ar as terças, quartas, quintas e domingos. Após a prisão do pastor, todo o material foi retirado do ar, inclusive do site da emissora.

Segundo Bianca Toledo, após o fechamento da igreja, ela pretende, agora, atuar como missionária da Igreja Batista, atividade que começou no ano de 2011.

A reportagem tentou contato com o Conselho de Ministros do Estado do Rio de Janeiro para saber se o pastor é filiado a instituição e se ele sofreria alguma sanção ministerial. No entanto, até o fechamento desta reportagem a instituição não havia respondido as nossas perguntas. A reportagem também tentou falar com a Rede Super de Televisão, a respeito da suspensão do programa do casal da emissora. Também não tivemos retorno.

Colaborou Rafael Nascimento

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia