Vila Olímpica se prepara para servir 210 toneladas de frutas por dia

Ao todo, serão 40 tipos de frutas, como as tradicionais banana e maçã, e até as mais exóticas atemóia, siriguela e jabuticaba

Por gabriela.mattos

Rio - Se tem algo onde o Brasil já é campeão é na abundância e variedade de frutas que brotam de norte a sul do país. E essas maravilhas, a partir do dia 24, quando os portões da Vila dos Atletas forem abertos, vão colorir os pratos dos 17 mil classificados e membros de delegações de mais de 200 países. Essa promete ser a edição Olímpica com o mais variado cardápio de frutas já visto na história dos Jogos, afirma a Rio 2016. Serão até 40 tipos de frutas, todas nacionais. Entre elas, as mais tradicionais como banana e maçã e outras delícias mais exóticas como atemóia, siriguela e a jabuticaba.

Com isso, serão servidos 210 toneladas por dia de alimentos in natura no restaurante da Vila dos Atletas para o período olímpico e 130 para o paralímpico. “Queremos oferecer um cardápio rico e variado”, diz Flávia Albuquerque, coordenadora da área de alimentos e bebidas da Vila.

Refeitório%2C do tamanho de campo de futebol%2C atenderá 17 milDivulgação

O restaurante principal da Vila, que vai funcionar 24h por dia, mede 9 mil metros quadrados, o equivalente a um estádio de futebol. Por lá, serão servidas, em média, 60 mil refeições por dia. Além de comidas típicas do Brasil, os chefs não vão deixar de fora pratos como os da culinária italiana, asiática e inclusive a halal e a kosher, que atendem às exigências do povo muçulmano e judeu, respectivamente.

Classificado para as competições de saltos ornamentais, o carioca Luiz Ourterelo, 24, será um dos 17 mil hóspedes da Vila. Como todo atleta, ele segue uma dieta bem controla e revela que, na sua, as frutas são peças chave.

“Como, pela manha, banana com mel e aveia e um suco de uva integral para acompanhar. Na sobremesa também rola uma fruta, normalmente melancia ou melão. A galera vai adorar ter variedade de frutas no cardápio, principalmente porque em campeonatos menores a gente come sempre as de sempre, tangerina, maçã e laranja”, conta o atleta que compete no dia 10 de agosto no Maria Lenk.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia