Militar da Marinha é morto a tiro dentro de carro em Caxias

Gilson Araújo Barros, de 36 anos, morreu em uma suposta tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira no bairro Nova Campina. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o caso

Por O Dia

GIlson foi morto com um tiro dentro de carro em Caxias
GIlson foi morto com um tiro dentro de carro em Caxias -

Rio - Um sargento da Marinha foi morto, na manhã desta quarta-feira, com um tiro dentro de um carro no bairro Nova Campina, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A Delegacia de Homicídios (DHBF) da região vai investigar o crime, que seria uma suposta tentativa de assalto. O agente foi atingido no rosto, na esquina das Ruas J e 11, no bairro Nova Campina.

Informações que circulam nas redes sociais dão conta que Gilson Araújo Barros, de 36 anos, fazia lotada no trajeto da região em que morava para o Rio, onde trabalhava. "Só escutei o tiro e o pessoal saindo do carro correndo. Foi horrível, desespero", disse uma pessoa que estava no local, através das redes sociais. "Mataram um rapaz que fazia lotada para Central, pertinho da fila da van", contou outro. 

A DHBF instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias da morte. Foi feita perícia no local e diligências estão sendo realizadas para esclarecer o caso. A PM foi chamada para o local e isolou a cena do crime. 

Ainda segundo informações de pessoas que dizem conhecer a vítima, ele seria casado e tinha três filhos, um menino e duas meninas pequenas. "Ele era querido por todos a sua volta. Que Deus neste momento console a todos da família e Amigos! (sic)", contou uma amiga.

Em nota, a Marinha do Brasil, por meio do Comando em Chefe da Esquadra, lamentou o falecimento do sargento,que foi atingido por um tiro após ter deixado a residência com destino ao Centro de Adestramento Almirante Marques de Leão, onde servia. O órgão informou que está prestando apoio à família do militar, que estava na instituição desde 2000. Ainda não há informações sobre a data e local de sepultamento de Gilson.

Últimas de Rio de Janeiro