Prefeito de Japeri ameaça jornalistas

Carlos Moraes (PP), preso denunciado por associação ao tráfico, intimidou jornalistas e chegou a fazer ameaça contra os profissionais

Por RAFAEL NASCIMENTO

Carlos Moraes (E) é encaminhado para avaliação e tratamento médico
Carlos Moraes (E) é encaminhado para avaliação e tratamento médico -

Rio - Na chegada à Cidade da Polícia, no Jacaré, na Zona Norte, o prefeito de Japeri, na Baixada Fluminense, Carlos Moraes (PP), preso denunciado por associação ao tráfico, intimidou jornalistas e chegou a fazer ameaça contra os profissionais.

Na entrada da sede policial, ele foi abordado por repórteres. Perguntado se ele tinha envolvimento que o tráfico de drogas, Moraes debochou e disse: “Tenho, tenho sim. Vai pra pu** que pa***”, batendo logo em seguida no microfone do repórter da TV Globo.

Após isso, já dentro das dependências da Polícia Civil, ele chegou a ameaçar os profissionais e tentou bater no rosto de uma jornalista da TV Record. “Depois a gente acerta lá na Baixada", disse. Retrucado por um profissional de imprensa se ele o estava ameaçando, Moraes falou: “Estou sim!”.

Após as ameaças e o bate-boca, o prefeito de Japeri foi colocado em uma sala da DRFA. Lá, o político não se intimidou e continuou fazendo ameaças. Inclusive, para a equipe do DIA e d’ O Globo. “A gente resolve depois”, disse ele e apontando para os repórteres.

O DIA indagou Flávio Fernandes, advogado de defesa do prefeito, sobre as ameaças de “a gente resolve na Baixada”. “Isso é a indicação de um homem de mais de 70 anos, (réu) primário, sem antecedentes (criminais), ficha limpa, diante de uma injustiça dessas”, afirmou. Segundo ele, o que aconteceu não se configura um crime de ameaça, já que o “prefeito estava com o ânimo exaltado é muito nervoso”. 

 

Últimas de Rio de Janeiro