Parentes se emocionam na despedida de Willian: 'Ele travava uma luta contra ele mesmo'

Mãe e tia quiseram ver o rosto do jovem antes de o caixão descer: 'Meu menino, eu quero ele de volta. Vou criar ele melhor', dizia a tia desesperada com o destino do rapaz

Por Waleska Borges

Pai de refém, Paulo conforta a mãe do sequestrador
Pai de refém, Paulo conforta a mãe do sequestrador -
Rio - O corpo de Willian Augusto da Silva, de 20 anos, jovem que sequestrou o ônibus com 39 reféns, em Niterói, foi enterrado na tarde desta quarta feira no cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Cerca de 50 pessoas, entre familiares e amigos, participaram da cerimônia.
No sermão de despedida do corpo, um pastor da Igreja Universal fez um discurso de consolo: "Essa praga de depressão tem destruído famílias". O pastor entoou a música "Segura nas mãos de Deus".
Uma tia estava bastante abalada. No momento da descida do caixão, a tia desesperada dizia: "Meu menino. Ele não vai mais para minha casa. Eu quero ele de volta. Vou criar ele melhor". A mãe do rapaz, Renata Paula da Silva, precisou ser amparada. A mãe e a tia quiseram ver o rosto do jovem antes de o caixão descer na sepultura. Houve dois aplausos no sepultamento. O pastor voltou a falar sobre a depressão.
Havia apenas uma coroa de flor que dizia: Saudades eternas familiares e amigos. Foi feita uma oração do Pai nosso durante o sepultamento. Um parente disse logo após o enterro: "Ele travava uma luta dele contra ele mesmo".

Galeria de Fotos

Willian Augusto da Silva, de 20 anos, foi sepultado no cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo Ricardo Cassiano/Agência O Dia
Familiares de Willian Augusto da Silva, de 20 anos, no cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo Ricardo Cassiano/Agência O Dia
Familiares de Willian Augusto da Silva, de 20 anos, no cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo Ricardo Cassiano/Agência O Dia
Familiares de Willian Augusto da Silva, de 20 anos, no cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo Ricardo Cassiano/Agência O Dia
Familiares de Willian Augusto da Silva, de 20 anos, no cemitério Parque da Paz, em São Gonçalo Ricardo Cassiano/Agência O Dia
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários