Naturistas em Abricó, na Zona Oeste, única praia naturista do Rio  - Divulgação
Naturistas em Abricó, na Zona Oeste, única praia naturista do Rio Divulgação
Por Thuany Dossares
Rio - A Praia de Abricó, na Zona Oeste, única praia naturista do Rio, reabriu no final da manhã deste sábado, depois de quase nove meses sem eventos oficiais. A reabertura estava programada para o último dia 5, mas precisou ser adiada por conta da instabilidade do tempo. Segundo a Associação Naturista de Abricó, as regras de distanciamento determinadas pelo poder público por conta da pandemia do Covid-19, deverão ser respeitadas, incluindo o uso de máscaras de proteção.
O evento de reabertura foi batizado pela associação como "Bem vinda de volta, Abricó" e contará com uma roda de conversa sobre o naturismo e até um bolo, que será cortado às 14h. 

"Estamos felizes com o retorno. Nossa associação se manteve sem nenhuma atividade desde março, por conta das normas de distanciamento por causa do coronavírus e em respeito as vidas. A gente queria fazer o evento de reabertura na semana passada, que era, inclusive, o aniversário de 17 anos da nossa associação. Mas, reabrimos hoje e convidamos todos a vir e aproveitar a natureza junto com a gente", falou Luiz Carlos Muniz, conhecido como Luiz K9, um dos integrantes da Associação Naturista de Abricó e comerciante local.

Abricó fica próximo da Praia de Grumari, no Recreio dos Bandeirantes. A praia estende-se a uma pequena faixa de 250 metros de areia, escondida entre as pedras, o que deixa o ambiente mais reservado e confortável para os banhistas, garante Luiz K9.

"Pela lei temos 800 metros de praia, mas como a natureza fez a sua barreira natural com as pedras, só ficamos com os 250 metros de faixa de areia, que garante que só dá para ver a praia se você entrar nela, não dá para ver de fora. Isso é bom, porque as pessoas acabam se sentindo mais a vontade", explicou.

Sobre as pessoas que ainda deixam de frequentar praias de naturismo por vergonha ou preconceito, Luiz garante que o local é um ambiente extremamente familiar e de conexão com a natureza.

"Todo mundo tem curiosidade, mas muitos ficam receosos do que vão pensar, se estão bem de corpo para ficar nu. Mas sempre falo que na hora que elas se libertarem dessa questão estética e tirarem a roupa, não vão querer ir em outra praia. A gente não tem padrão de corpo, não queremos saber se é gordo ou magro, o importante é a harmonia com a natureza. E para quem tem preconceito, eu afirmo que lá é um ambiente familiar, as pessoas vão com seus filhos, suas famílias, eu mesmo levo os meus filhos. A liberdade é apaixonante e tem muita segurança. Quando vemos comportamentos que não sigam a nossa linha de respeito com os naturistas, pedimos para a pessoa se retirar da praia, nossos fiscais ficam atentos a isso o tempo todo, e se precisar, acionamos o poder público", disse Luiz K9.

Embora seja uma praia naturista, ficar sem roupas na praia não é uma obrigação. "Pode entrar com roupas de banho também, mas sempre pedimos que a pessoa viva a experiência do naturismo que propomos. É a única praia naturista do Rio e a cidade tem várias outras praias. Mas não é uma obrigação e, normalmente, a pessoa vem a primeira vez com a roupa de banho e depois vai tirando uma peça, fazendo um topless e por aí vai", finalizou. 
Publicidade
A praia estará aberta aos sábados, domingos e feriados.