Policiais da DRCPIM encontraram R$ 3 milhões em produtos piratas em lojas na Rua Teresa, em Petrópolis
Policiais da DRCPIM encontraram R$ 3 milhões em produtos piratas em lojas na Rua Teresa, em PetrópolisDivulgação
Por O Dia
Rio - Policiais civis da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM ) apreenderam, nesta quinta-feira (18), cerca de R$ 3 milhões em produtos piratas vendidos em lojas na Rua Teresa, famoso ponto comercial no centro de Petrópolis. A atuação da Polícia Civil fez parte da operação "Raposa no Galinheiro".
Publicidade
A Polícia Civil informou que, na ação baseada em denúncias das marcas pirateadas, cerca de 20 estabelecimentos tiveram suas mercadorias apreendidas e 21 pessoas foram conduzidas à delegacia. Os policiais apreenderam quatro toneladas em produtos piratas, totalizando um valor de venda final de R$ 3 milhões, segundo a perícia. As penas para o crime podem ser de até dois anos de detenção.
Operação 'Raposa no Galinheiro' já prendeu ex-delegado da Polícia Civil
Publicidade
Segundo a Polícia Civil, a Rua Teresa será alvo constante de ações de combate à pirataria. Isto acontecerá por causa da prisão em flagrante do ex-delegado da Corregedoria, Marcelo Machado, dono de uma empresa de confecção de roupas piratas. A prisão do ex-delegado iniciou o desmanche de um esquema criminoso de proteção às lojas que comercializavam os produtos pirateados.
Publicidade
A operação 'Raposa no Galinheiro', visa desestabilizar um grupo criminoso composto por quatro delegados, no qual Marcelo Machado seria o principal operador. Também são investigados: Alexandre Ziehe (ex-corregedor); sua filha, Juliana Ziehe (ex-titular da 105ª DP); Robson da Costa Ferreira da Silva (ex-sub-corregedor); e Fábio da Costa Ferreira (diretor de Assuntos Internos).