Ela só quer trabalhar...

Dona Bárbara Cristina, de 62 anos, moradora do Flamengo... Queria fazer um apelo: "Preciso trabalhar!"

Por Isabele Benito

Rio de Janeiro 10/07/2019 - ESPECIAL - Isabele Benito. Foto: Luciano Belfoird/Agencia O Dia
Rio de Janeiro 10/07/2019 - ESPECIAL - Isabele Benito. Foto: Luciano Belfoird/Agencia O Dia -
Rio - Toca o telefone e do outro lado da linha, uma voz cheia de alto-astral e esperança.

“Aí, eu nem acredito que eu consegui falar com vocês! Alguém vai me ouvir!”

Dona Bárbara Cristina, de 62 anos, moradora do Flamengo... Queria fazer um apelo: “Preciso trabalhar!”

Desempregada há cinco anos, dona Bárbara passa roupas para fora. Tudo para garantir seu sustento.

Ligou porque precisa de mais clientes. A situação da senhora é até pior que a maioria dos quase treze milhões de desempregados neste país. Além da falta de oportunidade, a idade pesa bastante...

“Ninguém quer dar emprego pra quem tem mais idade. Isso é muito cruel.”

Mas nada tira o sonho dessa passadeira. Ela está quase se formando em pedagogia, falta apenas um estágio para terminar a faculdade, que ela conseguiu cursar com bolsa integral por meio da nota que tirou no Enem.

A necessidade agora é arrumar mais clientes, mas o sonho mesmo é ter carteira assinada e trabalhar em escola.

“Sempre tive o sonho de trabalhar na área de educação, e de pintar também, que é um grande hobby meu, mas eu preciso de oportunidade.”

O sonho não tem idade, mas num país onde aos 60 anos, ao invés de descansar e curtir a vida, a pessoa precisar implorar por emprego para sobreviver é algo SU-RRE-AL!

3,2,1 É DEDO NA CARA!
PINGO NO I

CONSELHO DE ENFERMAGEM DO RIO ESTÁ INDIGNADO.

Alguns concursos públicos nos municípios do interior do Rio se aproveitam de uma lei complementar, que não obriga a cidade a cumprir o piso salarial de uma categoria praticado pelo Estado, para entubar salário mínimo nos concursados. Sim, um salário mínimo!

O último caso foi em Araruama. A Prefeitura ofereceu aos profissionais de nível superior da área de enfermagem, concurso para que se trabalhe de 20 a 44 horas semanais, recebendo um salário absurdo no valor de 998 reais.

Toda a história gerou grande polêmica, fazendo com que o Conselho Regional de Enfermagem do Rio repudiasse a atitude da Prefeitura e manifestasse apoio a categoria, orientando os profissionais a não participarem do concurso, pois se trata de uma classe regulamentada e capacitada. Afinal, sem enfermagem não se faz saúde!

Então bora colocar o pingo no i...

Ninguém aqui está desmerecendo qualquer outro tipo de profissão honesta que receba um salário mínimo, agora se dedicar durante anos para conseguir uma formação, muitas vezes investindo até dinheiro que não tem, pra aceitar migalha de Prefeitura já é esculachar demais, né não? É achar que a gente tem cara de babaca!
TÁ BONITO!

A gente já disse aqui uma vez, e volta a repetir: Toda e qualquer iniciativa de apoio e incentivo à educação de crianças e jovens do Rio de Janeiro, nossa coluna dará espaço.

Uma grande parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e o Rock In Rio vai proporcionar a mais de 15 mil alunos, de 10 colégios estaduais, participação no concurso de redação “Todos juntos por um Rio melhor”.

As unidades foram escolhidas pelos organizadores do festival e se localizam nas regiões onde nasceram ou foram criados os artistas que vão se apresentar em um dos palcos do evento, o Palco Favela.

É fundamental que se estimulem cada vez mais nossas crianças a ler e também escrever. Mudar a realidade delas deve ser o maior objetivo de qualquer órgão! Porque país que quer ser levado a sério, trata a educação como prioridade, não como opção.

As inscrições já começam na próxima segunda, dia 12. Os ganhadores vão ser premiados com ingressos para o Rock In Rio.

Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... A maior arma que um jovem da comunidade pode ter é caneta na mão, uma ideia na cabeça, e tenho dito.

Comentários