Prefeito Rodrigo Neves anunciou acordo do município com o Instituto Butantan para compra de mais de 1 milhão de doses da vacina Coronavac - Divulgação / Douglas Macedo
Prefeito Rodrigo Neves anunciou acordo do município com o Instituto Butantan para compra de mais de 1 milhão de doses da vacina CoronavacDivulgação / Douglas Macedo
Por Isabele Benito
Na última semana, todo mundo acompanhou o acordo da prefeitura de Niterói com o Instituto Butantan para compra de mais de 1 milhão de doses da vacina Coronavac.
E a coluna conversou com o prefeito Rodrigo Neves, que já começa a se despedir do cargo.

Isabele Benito: Niterói tem sido referência para outras cidades em relação ao combate à pandemia. Qual a razão disso, o segredo?

Rodrigo Neves: Desde o início, Niterói trabalhou com base na ciência e nas melhores experiências internacionais para o combate do coronavírus. Por meio de um gabinete de crise, coordenado diretamente pelo prefeito, e integrando várias áreas como saúde, desenvolvimento econômico e ordem pública, foram implementadas várias ações sanitárias de ampliação da retaguarda hospitalar, renda básica às famílias mais vulneráveis e apoio direto à pequenas empresas, o o que preservou milhares de empregos. A gestão responsável e transparente possibilitou a implementação dessas ações com agilidade, confiança e também engajamento dos niteroienses, que aderiram aos protocolos.

Como que vai funcionar esse processo de vacinação?

A cidade assinou um acordo de cooperação com o Butantan em julho e desde agosto é a única cidade do Rio de Janeiro, e uma das 12 do Brasil, que participa do esforço mundial pela vacina. Os testes da fase 3 contaram também com a supervisão dos técnicos da Secretaria Municipal de Saúde e da Fiocruz. Os resultados foram muito positivos! Em função disso e por ter uma excelente cobertura de atenção básica dos médicos de família, em todos os bairros, e por sua capacidade de investimento, serão investidos 57 milhões de reais. O plano de vacinação é muito importante para Niterói, entretanto, destaco a importância do Plano Nacional de Imunização, para garantir que todos os brasileiros, de todas as cidades sejam imunizados. É fundamental o engajamento e coordenação do Ministério da Saúde.

O senhor elegeu seu sucessor ainda em primeiro turno, com mais de 60% dos votos. Ele vai continuar com o seu plano de gestão?

Nosso governo hoje conta com quase 90% de aprovação da população, que reconheceu a dedicação, planejamento e amor dedicado à Niterói por mim, por Axel Grael (atual vice e prefeito eleito) e toda equipe nesses últimos anos. Em 2012, Niterói era uma cidade endividada, com orgulho ferido pela tragédia do Bumba em 2010, que não tinha planejamento de médio/longo prazo. Hoje, tem as contas públicas organizadas, um plano estratégico, o “Niterói que queremos”, cujo objetivo é transformar a cidade no melhor lugar para viver e ser feliz nos próximos 20 anos. Foram resgatados o orgulho e a confiança da população. A vitória retumbante por 62% a 9% contra o segundo colocado expressa esse reconhecimento e desejo de que a cidade siga avançando. Axel é preparado, íntegro e vai realizar uma excelente administração.

Nos últimos 4 anos, polêmica e até prisão. E agora, o senhor é até cotado para o Governo do Estado... Que virada, hein! Qual será o futuro político de Rodrigo Neves?

Nesse processo, eu nunca fui ouvido e o Ministério Público Federal deixou claro que não havia qualquer elemento de corroboração na ilação e na acusação infundada que sofri. O Tribunal de Justiça fez justiça em seu colegiado ao devolver o mandato conferido por milhares de cidadãos, um mandato que não é meu, mas da população que me elegeu e reelegeu prefeito, através do voto de milhares de cidadãos. E fez justiça também ao arquivar, sem sequer aceitar a denúncia, as acusações de formação de quadrilha e organização criminosa, que ensejaram a violência inominável que sofri com a minha família. Sinceramente, meu desejo é me dedicar à vida pessoal, ao ofício da Sociologia e a estar mais com a família, que se sacrificou ao longo dos últimos anos. Fico honrado de ser lembrado como eventual candidato a governador e acredito que isso se deve, sobretudo, ao trabalho e resultados na administração de Niterói, mas meu objetivo é me dedicar mais à família e à Sociologia.

Pra fechar, o que você espera de 2021 para a cidade e o povo do Niterói?

Niterói fez o seu dever de casa nos últimos anos e hoje tem capacidade de investimento e planejamento muito bem estruturados, além de uma equipe qualificada e motivada. Niterói vai seguir avançando como referência positiva em qualidade de vida, segurança pública, retomada da economia e sustentabilidade.