Por Isabele Benito

Brigas políticas, vacina que chega ao fim, governo querendo armar a população e pra fechar, deputado atacando o STF...

Que semana trash, hein! Na época do Carnaval, da alegria cancelada pela covid, o que sobrou pro povo foi só tensão mesmo... Até porque atenção sempre foi zero.

Rolando as caixas de mensagens, olhando a opinião da galera (e discutindo um pouco também, porque não sou de ferro), me aparece a mensagem do Seu Santiago Silva, vigilante desempregado por causa da pandemia. Nela, ele escreve:

"Isabele, eu não quero revólver. Quero trabalho. A melhor arma para os cidadãos de bem de verdade é trabalhar. É dessa arma que eu preciso."

Forte né? As palavras de Santiago chegaram a mim como um tiro... É, palavra tem esse poder.

Com tantas pautas dessa semaninha, a gente só observa como o povo é desrespeitado. Não tem muito tempo, essa jornalista que vos escreve disse sobre a necessidade de reformar logo o auxílio-emergencial.

Mas a questão vai bem além...

O desabafo de Seu Santiago, que ainda escreveu que nunca pensou em passar o que está passando sem emprego, é a fala abafada, doída de milhões de brasileiros que acordam com esperança de dias melhores, mas infelizmente quebram a cara.

Porque ninguém os representa. Quem tá no comando, só representa os seus próprios interesses, suas prioridades.

Enquanto o povo bate cabeça, os poderosos estão aí... Transformando dia após dia o país numa aulinha de ensino fundamental.

Tá todo mundo muito velho pra picuinha! Esse povo que vota em vocês só quer trabalho e respeito. Até porque falta de competência e excesso de babaquice, ninguém aguenta mais.

3,2,1... É DEDO NA CARA!

PINGO NO I
Deputado Noel de Carvalho: pedido por DEAM
Deputado Noel de Carvalho: pedido por DEAMDivulgação
Publicidade
Agora só falta uma canetada do governador pra virar realidade... O Sul Fluminense pode ter uma DEAM (Delegacia de Atendimento à Mulher).

A gente sempre fala de violência contra mulher no Rio de Janeiro, da importância do trabalho das DEAMs nessa luta contra a violência doméstica, mas a gente se esquece de olhar para o próprio umbigo.

A violência está onde tem opressão, machismo, ou seja, em todos os lugares! No interior, ainda é mais complicado, porque a mulher não tem o amparo de fazer a denúncia e muitas vezes é vítima uma vida inteira do inimigo que dorme ao lado dela.

O pedido, encaminhado com urgência, foi feito pelo deputado Noel de Carvalho (PSDB) ao conversar com o Grupo de Mulheres Pretas de Quatis e com o Coletivo Mulheres das Agulhas Negras- Itatiaia/Resende.

“Ter uma delegacia de atendimento às mulheres é também atender uma reivindicação antigas de vários movimentos em defesa das mulheres”, afirma Noel.

Bora colocar o Pingo no I...

O homem também tem que estar nessa luta, ouvindo e entendendo a realidade das mulheres.
TÁ BONITO!
Publicidade
Tem gente que não sai de casa há quase 1 ano...

A pandemia ainda vem deixando traumas em quem está se sentindo enclausurado. E com isso, tem gente também perdendo o controle na bebida, no cigarro e também nos remédios e nas drogas.

O vírus não só desestabilizou o mundo, ele potencializou outras doenças já conhecidas da população. Porque vício também é doença!

Por isso, o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao Uso de Drogas da UERJ (Nepad) vem realizando atendimentos online e gratuitos para pessoas que buscam assistência psicológica e terapêutica.

Até pra quem sofre de ansiedade e angústia tá tá rolando atendimento!

Com certeza tem uma galera por aí precisando ser ouvida, pra entender que não está sozinha.

Então, os interessados devem enviar e-mail para o [email protected] para agendar atendimento. Não dá bobeira e marca logo!

Se você me perguntou se tá feio ou tá bonito... Conversa também é cura, e tenho dito.
Você pode gostar
Comentários